30 de Agosto de 2013 / às 16:25 / em 4 anos

Mantega avalia que PIB do 2o tri pode recompor confiança na economia

SÃO PAULO, 30 Ago (Reuters) - O crescimento do Brasil no segundo trimestre foi mais forte que o esperado pode recompor a confiança na economia e o país deve voltar a ter uma expansão anual média de 4 por cento em 2014, disse nesta sexta-feira o ministro da Fazenda, Guido Mantega.

Ministro da Fazenda, Guido Mantega, durante coletiva de imprensa para o anúncio do orçamento de 2014 no Ministério do Planejamento, em Brasília. O crescimento do Brasil no segundo trimestre foi mais forte que o esperado pode recompor a confiança na economia e o país deve voltar a ter uma expansão anual média de 4 por cento em 2014, disse Mantega nesta sexta-feira. 29/08/2013. REUTERS/Ueslei Marcelino

A economia brasileira cresceu 1,5 por cento no segundo trimestre sobre os três meses iniciais de 2013 e 3,3 por cento contra um ano antes, informou mais cedo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado, cujos destaques foram principalmente o avanço dos investimentos e o desempenho da agricultura, ficou bastante acima da estimativa de expansão de 0,9 por cento, segundo pesquisa Reuters com analistas e economistas.

“Mesmo com desafios, estamos mantendo e até acelerando crescimento, mostrando que o Brasil está preparado para atravessar momentos difíceis na economia internacional”, disse Mantega a jornalistas, em entrevista coletiva para comentar os números do PIB.

“Com o resultado do segundo trimestre, podemos ter recomposição da confiança na economia brasileira”, afirmou.

Inflação elevada, fraco crescimento da atividade e dúvidas sobre as políticas fiscal e econômica estão entre as causas citadas por agentes econômicos e investidores para uma menor confiança no Brasil.

Para Mantega, o pior momento da economia devido à crise global já passou, tanto para o mundo quanto para o Brasil.

O ministro evitou fazer prognósticos sobre o desempenho do PIB no terceiro e no quarto trimestres, afirmando que os dados disponíveis “são incipientes”. Em termos qualitativos, disse que a trajetória do Brasil é de crescimento moderado até o fim do ano, ainda que, admitiu, isso não seja linear.

Olhando mais à frente, Mantega declarou que em 2014 o país deve voltar a apresentar uma taxa média de crescimento de 4 por cento.

Sobre o segundo trimestre, Mantega comentou que o país teve um “crescimento de qualidade”, puxado por agricultura, indústria e investimentos, destacando que o país caminha para ter um bom desempenho da formação bruta de capital fixo --uma medida do investimento que subiu 3,6 por cento de abril a junho ante o primeiro trimestre.

Em relação ao consumo das famílias, que teve alta de 0,3 por cento no segundo trimestre ante o primeiro, Mantega avalia que tende a acelerar nos próximos meses, embora esteja crescendo menos.

CÂMBIO

Questionado sobre a recente disparada do dólar ante o real, Mantega disse que o movimento no câmbio se deve principalmente ao mercado futuro, e não é necessariamente por saída de dólares do país.

A moeda norte-americana chegou a ser negociada a 2,45 reais na semana passada, no maior nível em quase cinco anos. O Banco Central iniciou em 23 de agosto um programa de intervenção diária no câmbio para prover liquidez e hedge. Nesta sexta-feira, o dólar valia cerca de 2,38 reais por volta das 13h.

Mantega reafirmou que as incertezas sobre a continuidade do programa de estímulo monetário pelo Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, têm causado turbulências nos países emergentes.

Segundo o ministro, tem havido ingresso de capitais no Brasil e o governo possui instrumentos para moderar movimentos bruscos no câmbio.

Reportagem de Eric Sukys

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below