14 de Outubro de 2013 / às 19:41 / 4 anos atrás

Cesp pode ser minoritária em novos projetos

SÃO PAULO, 14 Out (Reuters) - O governo paulista avalia a possibilidade de a Cesp ser minoritária em novos empreendimentos de geração, disse nesta segunda-feira o secretário de Energia do Estado de São Paulo, José Aníbal.

“A minha ideia é fazer a Cesp voltar a ser uma empresa investidora”, disse o secretário durante palestra na Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Ele acrescentou mais tarde que a ideia ainda está em avaliação. “Ela pode ser uma empresa investidora assim ... De ter a possibilidade de participar como minoritária num ou outro empreendimento. De abrir o caminho. Nós temos que inovar”, disse a jornalistas após evento.

Aníbal disse que a empresa pode ser parceira de projetos eólicos, usinas solares e pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), ajudando a viabilizar a geração de energia em São Paulo. Segundo ele, a Cesp seria “um testemunho do governo do Estado do interesse que temos que a segurança energética de São Paulo seja cada vez mais suprida pela própria geração em São Paulo”.

Para que a Cesp possa atuar como investidora em novos empreendimentos, no entanto, é preciso aprovação de lei na Assembleia Legislativa do Estado, disse Aníbal, acrescentando que ainda não houve elaboração de projeto de lei nesse sentido.

Aníbal disse ainda que a Cesp hoje é uma empresa saneada e que tem apresentado “números exuberantes”. “A Cesp terminou com 600 milhões de reais (de lucro) no primeiro semestre e deve dar isso ou mais no segundo”, disse Aníbal.

A empresa teve um lucro líquido de 603,3 milhões de reais no primeiro semestre.

TRÊS IRMÃOS

A partir desta segunda-feira, a Cesp se reúne no Rio de Janeiro com representantes da Empresa de Pesquisa Energética (EPE) e da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), para tratar de detalhes sobre cálculo da indenização que a geradora terá a receber por investimentos não amortizados na hidrelétrica Três Irmãos.

A concessão da hidrelétrica operada pela Cesp venceu e a geradora paulista não aceitou renová-la de acordo com as regras definidas pelo governo federal no final do ano passado.

O governo federal calcula que a Cesp tem direito a uma indenização de 1,7 bilhão de reais por investimentos não amortizados na usina, mas a Cesp defende que tem 3,8 bilhões de reais a receber.

“Finalmente, nós vamos ter o preço. Eles vão abrir o preço deles”, disse Aníbal, que espera que uma definição sobre o tema em até uma semana.

O leilão para relicitar a hidrelétrica está previsto para janeiro de 2014 e Aníbal reafirmou nesta segunda-feira que a Cesp pode participar da disputa.

Por Anna Flávia Rochas

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below