28 de Outubro de 2013 / às 11:13 / em 4 anos

Lucro da BRF triplica, mas vem abaixo do esperado e ações caem

SÃO PAULO, 28 Out (Reuters) - A BRF, maior exportadora global de carne de frango, divulgou nesta segunda-feira lucro de 287 milhões de reais no terceiro trimestre, três vezes maior que um ano antes, mas abaixo da expectativa de analistas e da própria companhia.

O presidente do Conselho de Administração da BRF Brasil Foods, Abilio Diniz, ouve pergunta de repórter durante entrevista coletiva em São Paulo. A BRF, maior exportadora global de carne de frango, divulgou nesta segunda-feira lucro de 287 milhões de reais no terceiro trimestre, três vezes maior que um ano antes, mas abaixo da expectativa de analistas e da própria companhia. 10/4/2013. REUTERS/Nacho Doce

“Não obstante um desempenho bastante favorável se comparado com o ano anterior e a nossa demonstração de resiliência frente a um cenário doméstico ainda desafiador, o fato é que o desempenho ficou abaixo da nossa expectativa”, disseram o presidente do Conselho de Administração, Abilio Diniz, e o diretor presidente da BRF, Cláudio Galeazzi, em comunicado.

A média das estimativas de analistas obtidas pela Reuters apontava para lucro líquido de 391 milhões de reais de julho a setembro.

O Ebitda (sigla em inglês lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 754 milhões de reais no terceiro trimestre, alta de 58 por cento na comparação anual.

Já o Ebitda ajustado --usado como base na avaliação de analistas-- ficou em 911 milhões de reais, 61 por cento maior ante igual período do ano passado.

O Ebitda ajustado subiu graças “à recuperação gradual das exportações e melhoria da margem operacional dos negócios do mercado interno”, segundo a BRF. Ainda assim, também ficou abaixo dos 980 milhões de reais esperados por analistas.

Às 12h33, as ações da BRF recuavam 2,78 por cento, enquanto a Ibovespa avançava 0,73 por cento.

“Acreditamos que os resultados do terceiro trimestre exercerão pressão sobre nossas estimativas para 2013 e os resultados no curto prazo devem continuar a sofrer por causa da cautela dos consumidores no mercado doméstico”, disseram os analistas do Itaú BBA em relatório a clientes, mencionando resultados “surpreendemente fracos”.

A dívida líquida da companhia ficou em 7,2 bilhões de reais, o equivalente a 1,95 vez o Ebitda, abaixo da relação de alavancagem de 2,22 vezes no segundo trimestre e de 2,76 vezes no terceiro trimestre de 2012.

“A geração de caixa cresceu substancialmente, como reflexo do próprio resultado operacional associado à gestão do capital, resultando em diminuição da alavancagem da empresa”, acrescentou a companhia.

A BRF --que passa por um período de mudanças estruturais, com vistas a reforçar sua participação no mercado internacional-- está preparando para plano com diretrizes para até 2017, que inclui aceleração em novos negócios.

“A companhia estima que as oportunidades identificadas poderão ser atingidas gradualmente, o que importaria em resultado operacional, caso alcançado, de até 1,9 bilhão de reais por ano, a partir de 2016.”

Para que isso seja alcançado, a BRF estima necessidade de aprovação de investimentos da ordem de 800 milhões de reais nos próximos três anos.

VENDAS

A receita líquida da BRF no terceiro trimestre avançou 5,4 por cento sobre igual etapa de 2012, para 7,6 bilhões na comparação anual.

No mercado interno, responsável pela maior parcela das vendas, o faturamento cresceu 4 por cento, para 4,3 bilhões de reais, mesmo num cenário considerado desafiador pela pressão inflacionária que compromete o poder de compra dos consumidores.

As vendas externas da BRF avançaram 7 por cento no trimestre, somando 3,3 bilhões de reais. A BRF apontou a recuperação do ritmo de vendas à Ucrânia e a aproximação das negociações de fim de ano em alguns mercados como fatores que --combinados com a desvalorização do real frente ao dólar no período-- contribuíram para o bom desempenho fora do Brasil.

As vendas internas no acumulado do ano também cresceram 4 por cento, somando 12,4 bilhões de reais, enquanto as externas avançaram 18 por cento, para 9,9 bilhões de reais.

Os investimentos da companhia no terceiro trimestre somaram 377 milhões de reais, 30 por cento menores que um ano antes.

Por Fabíola Gomes

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below