3 de Dezembro de 2013 / às 23:29 / em 4 anos

Produção da Petrobras em outubro fica estável em relação a setembro

RIO DE JANEIRO, 3 Dez (Reuters) - A produção média de petróleo da Petrobras no Brasil ficou em 1,960 milhão de barris por dia (bpd) em outubro, praticamente estável na comparação com setembro (1,979 milhão bpd), informou a estatal nesta terça-feira.

Incluído o volume operado pela Petrobras para as empresas parceiras, a produção chegou a 2,019 milhões de barris por dia (bpd), queda de 1,2 por cento em relação a setembro (2,044 milhões de bpd).

Segundo comunicado da Petrobras, a variação na produção em outubro decorreu, principalmente, da paralisação temporária de dois compressores: um no FPSO (plataforma) Cidade de Angra dos Reis, no campo de Lula, na Bacia de Santos, e outro no FPSO Cidade de Itajaí, no campo de Baúna, na mesma bacia.

As duas plataformas já voltaram à operação normal, segundo a empresa.

A Petrobras informa ainda que foi dada sequência ao plano de paradas programadas nas plataformas PMLZ-1, em Merluza, e PGP-1, em Garoupa, parcialmente compensadas pela entrada em produção de novos poços no FPSO-Dynamic Producer no Campo de Lula e na plataforma P-52 no Campo de Roncador.

Também está previsto o retorno à produção das plataformas P-26 e P-35, na Bacia de Campos, após parada programada para manutenção.

O Campo de Papa-Terra, sul da Bacia de Campos, foi colocado em produção em 11 de novembro, com o início da operação da plataforma P-63. A sonda TAD, que perfurará poços associada à plataforma P-61, também no campo de Papa-Terra, deixou o estaleiro na China e está a caminho do Brasil, disse a Petrobras.

Também prosseguem na plataforma P-55, no campo de Roncador, norte da Bacia de Santos, os trabalhos de conclusão da ancoragem, interligação do primeiro poço e do oleoduto, além das atividades finais de comissionamento da plataforma.

PRÉ-SAL

A Petrobras informou que o volume acumulado de petróleo e gás extraído do pré-sal desde o início da produção, em 2008, alcançou em outubro 250 milhões de barris de óleo equivalente, maior do que toda a produção acumulada do campo de Garoupa, primeira descoberta da Petrobras na Bacia de Campos, em 1974. Por dia, são produzidos cerca de 330 mil barris de óleo equivalente no pré-sal.

Já a produção de gás natural em outubro foi de 56,6 milhões de metros cúbicos por dia. Incluída a parcela operada pela Petrobras para as empresas associadas, esse volume chegou a 63,4 milhões de metros cúbicos por dia.

“Esse resultado, que corresponde a uma redução de 8,4 por cento em relação à produção de gás de setembro, foi consequência da parada programada da plataforma de Mexilhão, instalada na Bacia de Santos, durante todo o mês de outubro e que já voltou à operação normal em novembro”, disse a empresa.

A produção total da Petrobras no Brasil (petróleo e gás natural) foi de 2,315 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), 2,2 por cento abaixo dos 2,368 milhões de boe/d extraídos no mês anterior, especialmente por conta da parada programada de Mexilhão.

Incluída a parcela operada pela Petrobras para as empresas parceiras, o volume total produzido em outubro foi de 2,418 milhões de boe/d, queda de 2,4 por cento na comparação com setembro.

Por Luciana Bruno; edição Juliana Schincariol

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below