5 de Dezembro de 2013 / às 19:44 / 4 anos atrás

Siderúrgicas e blue chips levantam Ibovespa em dia de ajuste técnico

Por Priscila Jordão

SÃO PAULO, 5 Dez (Reuters) - O principal índice da Bovespa teve um respiro nesta quinta-feira, guiado por ações do setor de siderurgia e de blue chips, com investidores aproveitando para abocanhar barganhas após três quedas consecutivas.

O Ibovespa subiu 1,14 por cento, a 50.787 pontos, em sua primeira alta EM dezembro. O giro financeiro do pregão foi de 6,8 bilhões de reais.

No fechamento de quarta-feira, quando acumulou queda semanal de 4,3 por cento, o índice se aproximou dos 50 mil pontos, um nível de resistência importante para o mercado.

“Era meio previsível que o índice teria uma recuperação, e agora devemos entrar em 2014 usando os 50 mil pontos como referência”, afirmou o diretor técnico da Apogeo Investimentos, Paulo Bittencourt.

As blue chips Petrobras e Vale foram alguns dos suportes do índice, ao lado de Banco do Brasil, Gafisa e das siderúrgicas Usiminas, CSN e Gerdau.

O setor de siderurgia ganhou impulso em meio a expectativas de aumento de preços de aço. As usinas estão pressionando por reajustes de 7 a 10 por cento nos preços de contratos que costumam ser definidos ao final de cada ano junto às montadoras de veículos, disse à Reuters uma fonte próxima ao assunto nesta quinta-feira.

Em relatório desta quinta-feira, o Goldman Sachs diz ver probabilidade maior de novo aumento de preços de aço no começo do primeiro trimestre de 2014, diante da queda do real contra o dólar e preços internacionais estáveis, que têm reduzido a diferença entre os preços no Brasil e no exterior.

Na mão contrária, BM&FBovespa liderou as perdas do índice, após a empresa ter informado que a Receita Federal negou um recurso contra multa envolvendo amortização de ágio pela incorporação de ações da Bovespa Holding.

No exterior, dados mais fortes dos Estados Unidos reforçaram o argumento para a retirada antes do esperado do programa de estímulos do banco central do país.

A segunda leitura do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA do terceiro trimestre mostrou expansão maior, à taxa anual de 3,6 por cento, ante 2,8 por cento divulgados antes.

Além disso, o número de norte-americanos que pediram auxílio-desemprego caiu inesperadamente na semana passada, num sinal de recuperação do mercado de trabalho.

O mercado fica agora no aguardo do relatório de emprego referente a novembro, a ser divulgado na sexta-feira.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below