18 de Dezembro de 2013 / às 12:32 / em 4 anos

Cade dá 18 meses para Telefónica se adequar a decisão sobre TIM

MADRI, 18 Dez (Reuters) - O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) deu à Telefónica um prazo de 18 meses para se adequar à ordem de reduzir seu controle sobre o mercado de telefonia móvel no Brasil, disseram fontes, tempo que pode ajudar o grupo espanhol a afastar uma oposição crescente à sua estratégia.

Logo da gigante de telecomunicações espanhola Telefónica é fotografado na sede da empresa em Madrid. O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) deu à Telefónica um prazo de 18 meses para se adequar à ordem de reduzir seu controle sobre o mercado de telefonia móvel no Brasil, disseram fontes, tempo que pode ajudar o grupo espanhol a afastar uma oposição crescente à sua estratégia. 29/07/2010. REUTERS/Susana Vera

O órgão de defesa da concorrência no país decidiu mais cedo neste mês que a Telefónica tem que reduzir sua fatia na TIM Participações, unidade local da Telecom Italia, ou buscar um novo sócio para sua controlada Vivo.

A Vivo é a maior operadora móvel do país e a TIM é a vice-líder. Na decisão, o Cade não informou qual prazo deu à Telefónica para se enquadrar à decisão.

O prazo de 18 meses significa que a Telefónica pode lidar com o problema de forma planejada, fazendo a Telecom Italia vender a TIM até meados de 2015, e vai reforçar a pressão contra acionistas da Telecom Italia que se opõem ao plano de desinvestimento na TIM.

Reportagem de Julien Toyer; reportagem adicional de Brad Haynes em São Paulo e Danilo Masoni em Milão

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below