17 de Abril de 2014 / às 22:44 / 4 anos atrás

Dólar cai 0,27% ante real por expectativas com cenário eleitoral

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO, 17 Abr (Reuters) - O dólar fechou em leve queda ante o real nesta quinta-feira por expectativas com o cenário eleitoral, num momento em que os mercados mostram-se céticos em relação à condução da política econômica no Brasil.

O dólar recuou 0,27 por cento, a 2,2357 reais na venda, após chegar a 2,2567 reais na máxima da sessão. Na semana, a divisa norte-americana acumulou alta de 0,65 por cento ante o real. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 1,4 bilhão de dólares.

As intenções de voto na presidente Dilma Rousseff caíram de 40 por cento em março para 37 por cento em abril, de acordo com pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira após o fechamento do mercado. Apesar da queda, a presidente seria reeleita no primeiro turno.

Durante a sessão, circularam rumores sobre a queda de Dilma na pesquisa, o que fez com que a moeda norte-americana anulasse a alta registrada na maior parte do pregão. “O mercado realizou por causa de informações não confirmadas: uma suposta retração nas intenções de voto na presidente na pesquisa de hoje”, disse o economista-chefe do Espirito Santo Investment Bank, Jankiel Santos, antes de sair a pesquisa.

Na quarta-feira, levantamento do Vox Populi/Carta Capital mostrou estabilidade nas intenções de voto na presidente e vitória de Dilma no primeiro turno.

Durante boa parte da sessão, a divisa operou em alta com investidores em busca de proteção antes do feriado prolongado, que deixará fechados os mercados domésticos na sexta e na segunda-feira.

“Vamos ficar quatro dias sem mercado de câmbio, alguns agentes montaram posições para se resguardar, proteger de qualquer oscilação”, disse o superintendente de câmbio da corretora Intercam, Jaime Ferreira, referindo-se aos feriados da Semana Santa e Tiradentes.

O quadro de ingresso de recursos no Brasil e o ambiente global mais favorável a ativos emergentes haviam feito o dólar romper o suporte dos 2,20 reais, na quarta-feira da semana passada. Desde então, a divisa dos EUA acumula alta de 1,74 por cento.

Pela manhã, o Banco Central deu continuidade à intervenção diária, com a venda da oferta total de até 4 mil swaps cambiais, que equivalem à venda futura de dólares. Todos os contratos vendidos, em volume equivalente a 197,9 milhões de dólares, vencem em 2 de março de 2015. A autoridade monetária também ofertou swaps para 1º de dezembro deste ano, mas não vendeu nenhum.

Além disso, o BC também vendeu a oferta total de até 10 mil swaps em leilão para rolagem dos contratos que vencem em 2 de maio. Até agora, a autoridade monetária já rolou cerca de 57 por cento do lote total equivalente a 8,733 bilhões de dólares.

Para o próximo pregão na terça-feira, o BC anunciou leilões da ração diária de até 4 mil contratos swaps e para a rolagem dos swaps que vencem em 2 de maio, com oferta de até 10 mil contratos.

No exterior, diminuíram as tensões geopolíticas em torno da Ucrânia, que têm alimentando a cautela dos investidores nas últimas semanas. Estados Unidos, Rússia, Ucrânia e a União Europeia pediram juntos o fim imediato da violência na região, onde as potências ocidentais acreditam que a Rússia está fomentando um movimento separatista pró-russo.

Reportagem adicional de Tiago Pariz

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below