28 de Abril de 2014 / às 20:13 / em 4 anos

Dólar cai 0,78% ante real, com ajuste e fluxo de entrada

Por Bruno Federowski

SÃO PAULO, 28 Abr (Reuters) - O dólar fechou em queda ante o real nesta segunda-feira, corrigindo parte da alta da sessão anterior e refletindo fluxos de entrada de recursos que investidores atribuíram à oferta de ações da operadora de telecomunicações Oi.

A moeda norte-americana recuou 0,78 por cento, a 2,2254 reais na venda, após avançar 1,22 por cento na sexta-feira. Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 1,3 bilhão de dólares.

“Estão dizendo que o dinheiro da Oi está entrando, somando-se a um trimestre de fluxo bastante positivo”, afirmou o especialista em câmbio da corretora Icap, Italo Abucater.

A Oi precificará ainda nesta segunda-feira emissão de até 7,75 bilhões de ações, incluindo lote inicial, suplementar e adicional. A liquidação das ações da oferta brasileira na BM&FBovespa será em 5 de maio.

A operação soma-se a uma série de captações corporativas que têm ajudado a manter o fluxo cambial brasileiro no azul. Contribuem para isso também investimentos estrangeiros diretos e em porfólio, diante dos rendimentos com juros elevados no país. Apenas em abril, até o dia 23, o fluxo estava positivo em 2,719 bilhões de dólares, segundo o BC.

O dólar registrou queda sobre o real durante boa parte da sessão, num movimento de correção após fechar a sexta-feira passada com a maior alta desde janeiro.

Na sessão anterior, o dólar ganhou força após o BC não realizar leilão para rolar os swaps cambiais, que equivalem a venda futura de dólares, que vencem em 2 de maio. E também não fez nenhum movimento neste pregão.

A autoridade monetária tem agora apenas dois dias para concluir a rolagem dos contratos remanescentes, correspondentes a cerca de 25 por cento do lote total.

“O BC, como não fez leilão de rolagem na sexta-feira, falou para o mercado: ‘eu não quero taxa baixa’”, disse o gerente de câmbio da corretora Treviso, Reginaldo Galhardo, para quem a moeda norte-americana deve oscilar entre os níveis de 2,20 e 2,25 reais.

“O BC não quer um dólar muito depreciado porque atrapalha as exportações e nem um dólar muito alto porque atrapalha a inflação”, acrescentou ele.

Pela manhã, no entanto, a autoridade monetária deu continuidade ao seu programa de intervenções diárias, vendendo a oferta total de até 4 mil swaps cambiais. Todos os swaps vencem em 2 de março de 2015 e equivalem a 198,2 milhões de dólares. O BC também ofertou contratos para 1º de dezembro deste ano, mas não vendeu nenhum.

O alívio da moeda norte-americana nesta sessão também espelhou o quadro mais positivo nas praças financeiras internacionais.

“De maneira geral, o clima econômico positivo no exterior mantém as moedas emergentes com poucas variações nesta semana importante de indicadores econômicos”, escreveram analistas da Lerosa Investimentos em relatório.

O mercado tem trabalhado com cautela nas últimas semanas, diante de temores de que a crise envolvendo a Ucrânia, a Rússia e potências ocidentais possa se intensificar. Nesta segunda-feira, os Estados Unidos anunciam novas sanções contra a Rússia, atingindo cidadãos e empresas.

Esse quadro de preocupações ajudou o dólar a ganhar terreno contra boa parte das moedas emergentes na semana passada. Nesta sessão, a divisa norte-americana devolveu parte desses ganhos, recuando contra moedas como o rand sul-africano e a lira turca.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below