29 de Abril de 2014 / às 21:34 / em 3 anos

Lucro da Renner mais do que dobra e fica acima do esperado

RIO DE JANEIRO, 29 Abr (Reuters) - A Lojas Renner viu seu lucro líquido mais do que dobrar no primeiro trimestre, na comparação anual, diante de uma fraca base de comparação e boa aceitação da nova coleção, em um resultado bem acima das estimativas de analistas do mercado.

A varejista informou nesta terça-feira que o seu lucro líquido entre janeiro e março foi de 50,9 milhões de reais, um avanço de 135,6 por cento sobre os 21,6 milhões de reais um ano antes.

A média dos analistas obtidas pela Reuters apontava para lucro líquido de 34,3 milhões de reais.

De acordo com o diretor financeiro da companhia, Laurence Gomes, a boa aceitação da coleção outono-inverno, a continuidade do programa de otimização de custos e os primeiros resultados do centro de serviços compartilhados ajudaram no desempenho.

“Tivemos um crescimento de lucro importante neste trimestre, o lucro bruto cresceu 13,5 por cento, a receita cresceu 12 por cento e tivemos uma diluição de despesas também, fruto da continuidade do programa de otimização de custos, e os primeiros resultados do centro de serviços compartilhados”, disse.

No primeiro trimestre de 2013, a empresa lidou com perdas não recorrentes ligadas à transição de sistema de etiquetas de segurança de seus produtos.

Do lado operacional, a receita líquida das vendas de mercadorias Renner aumentou 12,1 por cento ano a ano, para 814,5 milhões de reais. Mas o crescimento mesmas lojas (abertas há mais de 12 meses) foi de 5,4 por cento, abaixo dos 9,4 por cento naquele período do ano passado.

“Indicamos que 2014 vai ser um ano parecido com 2013 em termos de ritmo de crescimento e também na venda em mesmas lojas”, disse Gomes. Em 2013, este indicador teve alta de 5,8 por cento.

Desconsiderando os efeitos da contribuição previdenciária sobre o faturamento, as vendas mesmas lojas da Renner no primeiro trimestre teriam subido 6,8 por cento.

O executivo adicionou que as margens operacionais da Renner em 2014 também devem ficar em linha com o ano anterior. “Desde maio de 2013 a gente vem no mesmo ritmo, eu diria estável”, afirmou.

O resultado de produtos financeiros foi de 61,4 milhões de reais, 29,1 por cento maior na comparação anual.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes dos juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado cresceu 50,1 por cento na mesma base de comparação, a 135 milhões de reais.

LOGÍSTICA E NOVAS LOJAS

A companhia está adotando um novo sistema de logística que já opera parcialmente no centro de distribuição do Rio de Janeiro, inaugurado em 2012, e que vai contribuir para a melhora na eficiência da distribuição de produtos.

Há outro centro em construção em Santa Catarina, que deve abrir este ano e outro que deve ser aberto em São Paulo, daqui a dois anos. Com isso, a Renner pretende reduzir remarcações de preços e falta de produtos nas lojas, enquanto as melhorias na logística devem ter impactos positivos nos resultados a partir de 2016.

No primeiro trimestre, a Renner abriu apenas uma loja. Para 2014, os planos são de abertura de 25 a 30 Lojas Renner, de 6 a 10 Camicado (utilidades domésticas) e 15 youcom (moda jovem).

As inaugurações, segundo Gomes estarão mais concentradas nos segundo e terceiro trimestres, mas tudo depende da agenda de entrega dos shoppings centers.

Sobre o desempenho das vendas durante da Copa do Mundo, o executivo afirmou que ainda são uma incógnita. “Não temos nenhum sinal, depende do comportamento dos shoppings, que ainda está indefinido, ainda não temos esta visão”, afirmou.

Por Juliana Schincariol

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below