2 de Maio de 2014 / às 20:58 / 3 anos atrás

ONS melhora previsões de chuvas para Sul e Norte; preço de energia sai do topo

SÃO PAULO, 2 Mai (Reuters) - O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) elevou as previsões de chuva para abastecer os reservatórios das hidrelétricas do Sul e do Norte do país e reduziu estimativas de crescimento de consumo de carga no mês, fazendo com que o preço de energia de curto prazo saísse do topo.

O ONS, porém, prevê que em maio prossiga a recessão das chuvas que chegam aos principais reservatórios de hidrelétricas do Brasil, localizados no Sudeste/Centro-Oeste.

Houve forte elevação na previsão para o nível das represas do Sul no fim de maio e o ONS estima agora que esses reservatórios fechem o mês a 61,3 por cento de armazenamento, ante 48,9 por cento anteriormente. Essas represas estão agora a 46,83 por cento.

"Para a semana de 3 a 9 de maio, a previsão é de que a passagem de uma frente fria ocasione chuva fraca a moderada nas bacias hidrográficas da região Sul e chuva fraca isolada nas bacias da região Sudeste", informou o ONS no Sumário Executivo do Programa Mensal de Operação nesta sexta-feira.

No Norte, a estimativa é de aumento no armazenamento --dos atuais 90,37 por cento para 94,1 por cento no fim do mês.

A previsão para os níveis dos importantes reservatórios do Sudeste/Centro-Oeste no fim de maio sofreu redução para 38,7 por cento de armazenamento, ante 39,2 por cento. O nível atual é de 38,82 por cento. No Nordeste, as represas --atualmente a 43,63 por cento-- devem recuar a 42,1 por cento no encerramento de maio.

Apesar de melhoras em algumas previsões, a geração termelétrica indicada para a próxima semana permanece alta, a 16,3 gigawatts (GW) médios.

PREÇO DE ENERGIA

A melhora na previsão de chuvas no Sul e Norte e a redução na estimativa de crescimento de consumo de carga de energia em maio, que passou de alta de 5,5 para avanço de 3,3 por cento, contribuíram para a redução dos preços da energia de curto prazo para a semana que vem.

Nas regiões Sul e Sudeste/Centro-Oeste, o Preço de Liquidação de Diferenças (PLD) caiu do teto de 822,83 reais por megawatt-hora (MWh) nesta semana para, em média, 796,07 reais por MWh na próxima, segundo a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Nessas regiões, o PLD estava no topo desde fevereiro.

No Nordeste, porém, o PLD subiu cerca de 11 por cento, devido à piora em suas afluências previstas, para 697,82 reais por MWh em média.

Já no Norte, o PLD para a próxima semana se manteve nos mesmos patamares atuais, com exceção da carga média, na qual houve queda de 194,35 reais para 192,55 reais por MWh.

Por Anna Flávia Rochas

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below