9 de Maio de 2014 / às 19:03 / em 3 anos

Oferta global de soja deve aumentar em 14/15, diz USDA

Por Ros Krasny

WASHINGTON, 9 Mai (Reuters) - O mundo será inundado com soja na temporada 2014/15, com crescimentos importantes na produção dos dois maiores produtores, os Estados Unidos e o Brasil, disse nesta sexta-feira o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA).

Na esteira da projeção de uma safra recorde, os estoques de soja dos EUA irão mais que dobrar, para 330 milhões de bushels em 2014/15, ante um reduzido volume de 130 milhões de bushels do atual ano comercial.

A oferta norte-americana permanecerá pequena, porém, até o início da colheita em setembro.

O USDA elevou sua estimativa para as importações de soja pelos EUA a 90 milhões de bushels para ajudar a cobrir o déficit nos próximos meses.

Mas a safra 2014/15 sinaliza uma história diferente, com a produção mundial aproximando-se de 300 milhões de toneladas, contra 284 milhões de toneladas em 2013/14, puxando também uma forte alta dos estoques globais.

O Brasil deverá produzir um recorde de 91 milhões de toneladas, enquanto os EUA terão uma safra de 98,93 milhões de toneladas, segundo projeções do USDA.

A oferta de milho deve ser ampla, mas não excessivamente grande no próximo ano safra, em parte porque os estoques 2013/14 continuam a diminuir.

O USDA cortou o número para os estoques de milho a 1,146 bilhão de bushels, ante 1,331 bilhão em abril, dando sequência a uma série de reduções iniciadas em dezembro. Para 2014/15, os estoques finais estão previstos em 1,726 bilhão de bushels, acima das expectativas.

A produção de trigo de inverno dos EUA em 2014 deverá ser 9 por cento menor ante um ano atrás, a 1,4 bilhão de bushels. A produção total de trigo é vista em 1,963 bilhão de bushels comparado a estimativas de traders, de 2,046 bilhões, e 8 por cento menor no ano.

O USDA surpreendeu ao elevar os estoques globais de 2013/14 projetados em 10 milhões de toneladas ante o mês atrás, para 168,42 milhões de toneladas. Para 2014/15, os estoques serão ainda maiores, somando 181,73 milhões de toneladas.

A China deve importar apenas 3 milhões de toneladas de milho 2014/15, queda ante as 4,5 milhões de toneladas do atual ano.

Porém os chineses devem manter apetite voraz por soja, com importações projetadas em 72 milhões de toneladas, ante 69 milhões do atual ano. A China responderá por dois terços do total comercializado no mundo no novo ciclo.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below