4 de Janeiro de 2008 / às 18:52 / em 10 anos

Após vitória de Obama, Hillary adverte sobre "falsas esperanças"

Por Claudia Parsons

<p>A senadora pelo Estado de Nova York Hillary Clinton, pediu na sexta-feira aos democratas que n&atilde;o apostem em 'falsas esperan&ccedil;as' ao escolherem um candidato inexperiente para concorrer &agrave; Presid&ecirc;ncia dos EUA. Foto de perfil de Clinton, em, New Hampshire, 4 de janeiro. Photo by Mike Segar</p>

NASHUA, EUA (Reuters) - A senadora pelo Estado de Nova York Hillary Clinton, ainda se recuperando da derrota para Barack Obama nas prévias realizadas em Iowa, pediu na sexta-feira aos democratas que não apostem em “falsas esperanças” ao escolherem um candidato inexperiente para concorrer à Presidência dos EUA.

Em Iowa, cujas prévias de quinta-feira deram início ao processo de escolha do próximo presidente norte-americano, a ex-primeira-dama ficou em um decepcionante terceiro lugar, 9 pontos percentuais atrás de Obama e com um pouco de votos a menos do que o ex-senador pelo Estado da Carolina do Norte John Edwards.

Aquela disputa transformou-se em uma confrontação entre a mensagem de experiência adotada por Hillary e a “nova esperança” de Obama, que saiu com uma vitória incontestável.

Hillary, 60, que se tornaria a primeira mulher a ocupar a Presidência dos EUA, liderou as pesquisas nacionais durante meses e já chegou a ser considerada a candidata imbatível do Partido Democrata para a eleição de novembro.

Mas Obama, que se tornaria o primeiro presidente negro do país, desembarca para as prévias de New Hampshire, na próxima terça-feira, fortalecido -- prevê-se que o candidato, com sua vitória em Iowa, consiga ganhar terreno na votação da próxima semana.

Muitos analistas agora acreditam que New Hampshire transformou-se em uma disputa que Hillary precisa vencer.

“Este é um novo dia e este é um novo Estado”, afirmou Hillary a repórteres após chegar ao Estado da região da Nova Inglaterra. Apesar da derrota, a senadora disse que continuaria a opor sua experiente carreira política às relativas juventude e inexperiência de Obama.

“Não podemos ter falsas esperanças. Precisamos de alguém que consiga ingressar no Salão Oval no primeiro dia de mandato e que consiga dar início ao duro trabalho necessário para realizar mudanças”, afirmou.

Questionada sobre o quão desapontada sentia-se a respeito de Iowa, Hillary respondeu: “Eu nunca tive uma grande vantagem em Iowa. Iowa, eu sabia, acabaria por se mostrar difícil para mim.”

“Acho que realizamos o que acreditamos ser o limite do que poderíamos conseguir em Iowa em face das circunstâncias que enfrentávamos”, afirmou a repórteres em um café de Manchester.

Uma pesquisa da Reuters/C-Span/Zogby divulgada na sexta-feira coloca Obama bastante distante de Hillary quanto às intenções de voto em New Hampshire. A senadora possui 32 por cento das intenções, contra 26 para o também senador. Edwards ocupa o terceiro lugar.

A pesquisa, no entanto, foi realizada antes da divulgação dos resultados em Iowa.

Hillary afirmou para centenas de simpatizantes em um comício realizado em Nashua que desejava ouvir as reclamações deles e pediu-lhes que pensassem sobre quem seria a pessoa mais adequada para promover mudanças, que pensassem nisso “baseados não apenas em um sopro de esperança”, mas nas conquistas anteriores dos pré-candidatos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below