4 de Setembro de 2008 / às 16:19 / em 9 anos

ATUALIZA-Retomada de Doha será discutida semana que vem

(Texto atualizado com mais informações e declarações)

WASHINGTON, 4 de setembro (Reuters) - Representantes de países chave na Organização Mundial de Comércio devem se reunir na próxima semana, em Genebra, a fim de estudar formas de retomar as negociações sobre a Rodada de Doha, dois meses depois do colapso do processo, afirmou na quinta-feira a chefe da área de comércio dos EUA, Susan Schwab.

“Nossa postura a respeito disso não mudou. Queremos ver o sucesso da rodada de Doha. Queremos vê-la progredindo”, afirmou Schwab a jornalistas depois de participar de um evento nos EUA, acrescentando que vários encontros estão programados para a semana que vem na cidade suíça.

Os quase sete anos da rodada de negociações sobre a liberalização do comércio mundial sofreram seu último revés em julho, em um encontro de ministros de cerca de 30 países de peso da Organização Mundial do Comércio (OMC).

As reuniões da próxima semana serão realizadas no nível de “autoridades de primeiro escalão” e não no nível mais alto de ministros, disse Schwab.

O principal motivo para o colapso de julho foi um desentendimento insuperável entre os EUA e a Índia a respeito dos termos de um mecanismo de proteção que permitiria aos países em desenvolvimento elevar tarifas sobre produtos agrícolas importados a fim de proteger seus agricultores pobres no caso de um excessivo volume de entrada desses produtos.

Mesmo assim, segundo Schwab, os negociadores realizaram um “incrível montante de avanços” em outras questões relacionadas com os setores agrícola, manufatureiro e de serviços, questões essas que se encontram no centro da rodada de Doha.

Os EUA desejam que os países envolvidos aproveitem ao máximo os avanços realizados bem como que revertam parte dos “desentendimentos” ocorridos nas negociações sobre os produtos industrializados desde o encontro de julho, afirmou a norte-americana.

Ao mesmo tempo, não é realista acreditar que um pacote de 25 de julho elaborado pelo diretor-geral da OMC, Pascal Lamy, e defendido pelos EUA poderia servir de base para a retomada das negociações, disse Schwab.

“Não podemos nos enganar acreditando que, do nada, recriaremos o dia 25 de julho. Não se pode fazer isso. Mas é possível aproveitar os avanços realizados e nos esforçarmos ao máximo para evitar o comprometimento desse processo”, afirmou.

Reportagem de Doug Palmer

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below