23 de Outubro de 2007 / às 18:42 / em 10 anos

Incêndios devastam a Califórnia pelo terceiro dia seguido

Por Dana Ford

SAN DIEGO (Reuters) - Os incêndios florestais, alimentados pelos fortes ventos, continuavam nesta terça-feira a devastar o sul da Califórnia pelo terceiro dia seguido. Só em San Diego, 300 mil pessoas foram retiradas de suas casas, enquanto as chamas ameaçavam desde chalés simples até mansões.

O prefeito de San Diego, Jerry Sanders, pediu aos moradores que “fiquem em casa, longe das estradas”, para que os bombeiros e os desalojados possam se movimentar quando o vento mudar de direção. Segundo ele, cerca de mil residências já foram destruídas na área.

“Vamos enfrentar mais um dia perigoso hoje. Podemos ser obrigados a fazer retiradas muito rápidas”, disse Ron Lane, chefe dos serviços de emergência de San Diego. “Não temos dúvidas de que vamos emitir novas ordens de desocupação hoje”, acrescentou.

A base da fuzilaria naval em Camp Pendleton, uma das maiores dos Estados Unidos, estava em alerta para a possível retirada das 60 mil pessoas que vivem lá, entre elas famílias inteiras.

As autoridades disseram que as pessoas estão cooperando e saindo rápido de suas casas, evitando mortes.

Dezenas de milhares de moradores de San Diego, entre eles idosos retirados de asilos, passaram a noite no estádio Qualcomm e no centro de exposições Del Mar, assim como milhares de animais de estimação e cavalos.

Uma pessoa morreu num incêndio no domingo, e entre 30 e 40 ficaram feridas.

Os incêndios são espalhados pelos ventos Santa Ana, quentes e secos, que passam dos 100 km/h, varrendo a região que vai de Santa Barbara até a fronteira com o México. A área estava castigada pela estiagem.

O Serviço Nacional de Meteorologia dos EUA disse que os ventos permanecerão soprando próximo a Los Angeles, e que pode haver alertas devido ao vento em algumas áreas na noite de terça-feira. Em San Diego, os ventos devem continuar também na quarta-feira.

Cerca de 120 mil hectares já queimaram, mais ou menos o equivalente à cidade de Los Angeles, sobrecarregando os bombeiros e a defesa civil.

O governador Arnold Schwarzenegger pediu a ajuda de 1.500 integrantes da Guarda Nacional para ajudar no combate ao fogo, nas desocupações e no controle do pânico.

Estados vizinhos, como Nevada e Arizona, enviaram equipes e material para a Califórnia. O presidente George W. Bush declarou na terça-feira estado de emergência na Califórnia e autorizou a Agência Federal de Emergências (Fema) a coordenar o socorro às sete municipalidades atingidas pelos incêndios.

Reportagem adicional de Marty Graham em San Diego

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below