19 de Agosto de 2008 / às 22:29 / 9 anos atrás

McCain vai a plataforma de petróleo defender mais prospecção

Por Ellen Wulfhorst

PLATAFORMA CHEVRON GENESIS, EUA (Reuters) - O candidato republicano John McCain levou na terça-feira sua campanha para o alto-mar, visitando uma plataforma de gás e petróleo e prometendo instalar muitas outras nas costas dos EUA caso seja eleito presidente.

McCain dá ênfase à prospecção de novos poços porque o custo da energia é uma das maiores preocupações dos norte-americanos. No evento de terça-feira, ele subiu em conveses a mais de 40 metros sobre a água, inspecionou sondas gigantescas e conversou com funcionários sob o ruído intenso das máquinas.

“Precisamos começar a perfurar em plataformas avançadas de petróleo como esta”, disse ele a bordo da plataforma Genesis, da Chevron, que funciona há nove anos. “Novas prospecções precisam ser parte da nossa solução energética”.

McCain afirmou que seu adversário Barack Obama é contra as novas plataformas marítimas -- embora o senador democrata recentemente tenha dito que abandonaria parcialmente sua resistência, aceitando um pacote mais amplo para reduzir o preço da gasolina e a dependência em relação ao petróleo importado.

As pesquisas mostram que a maioria dos norte-americanos é favorável à ampliação da exploração de petróleo no golfo do México, apesar das preocupações ambientais.

A plataforma Genesis, a cerca de 160 quilômetros da costa e 225 de Nova Orleans, produz 10 mil barris de petróleo e 424,7 mil metros cúbicos de gás natural por dia.

McCain pretendia visitar a plataforma em julho, mas adiou a viagem devido ao furacão Dolly. O evento, seguido por um pequeno séqüito de jornalistas, durou cerca de uma hora. Ele aproveitou para sobrevoar de helicóptero pântanos, barragens e casas ainda marcadas pelo furacão Katrina, de 2005.

O candidato defendeu o uso de fontes alternativas de energia, como solar e eólica, e de outras fontes menos poluentes, como o carvão “limpo” e a energia nuclear, junto com a extração de mais petróleo.

“Quando eu for presidente, haverá um monte que nem essas, não só aqui no golfo, mas também nas nossas costas Leste e Oeste. Precisamos prospectar em alto-mar e precisamos fazer isso já”.

Tramita no Congresso uma proposta bipartidária que autoriza a exploração em áreas adicionais no golfo do México e a prospecção nos litorais de Geórgia, Virgínia e Carolinas do Sul e Norte, desde que com autorização desses Estados. A produção continuaria restrita a uma distância mínima de 80 quilômetros da costa.

Reportagem adicional de Jeff Mason

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below