1 de Setembro de 2008 / às 18:33 / em 9 anos

Brasil Tel reduz tarifas pela metade em pacote convergente

Por Taís Fuoco

SÃO PAULO (Reuters) - Única em sua região com a possibilidade de oferecer ao mesmo tempo telefonia fixa e móvel, a Brasil Telecom decidiu usar do fato em uma estratégia para reter clientes.

Diante da chegada da portabilidade numérica, a companhia criou um pacote “convergente” de minutos que podem ser usados nas duas modalidades de ligação e onde as reduções de preço podem chegar a 50 por cento em relação aos atuais.

A companhia espera, inclusive, que o início da portabilidade numérica, a partir deste segunda-feira em algumas regiões do Brasil, contribua para atrair ainda mais clientes à sua base, ainda que prefira não fazer previsões.

“Sem a barreira inicial do número (com a portabilidade), o pacote tem uma bela pegada”, afirmou à Reuters o diretor de marketing da Brasil Telecom, Dalton Hayakawa.

O serviço, batizado de Pluri Uso, envolve a compra de uma franquia de minutos que podem ser utilizados na telefonia fixa ou móvel, com a mesma tarifa. A versão mínima, por exemplo, inclui 250 minutos por 90 reais mensais, o que equivale a 0,30 real por minuto em cada chamada.

“Uma ligação fixo-móvel custa, em média, 0,70 real por minuto”, comparou o executivo. O preço só muda nas chamadas internacionais ou nas ligações para celulares que não sejam da Brasil Telecom.

Hayakawa não teme que o novo pacote canibalize a sua atual base de clientes de telefonia fixa, que hoje pagam uma assinatura básica em torno de 40 reais mensais mesmo que não utilizem o telefone.

“Como o preço mínimo é de 90 reais, um assinante que gaste menos que isso não necessariamente vai se interessar”, pondera.

Além disso, ele lembra que, da atual base de clientes da telefonia fixa, uma pequena fração tem celular pós-pago da companhia, alvo de parte dos minutos do novo pacote.

Dos 8 milhões que hoje possuem uma linha fixa na Brasil Telecom, 300 mil tem celular pós-pago residencial, como ilustrou o executivo. “Temos muito espaço para crescer”, afirmou.

Para Hayakawa, como os concorrentes (GVT e NET) não têm a telefonia móvel, a Brasil Telecom espera “alavancar bastante a convergência”.

O novo pacote pode ser adotado por novos assinantes ou mesmo pelos que já fazem parte da base da Brasil Telecom, desde que assinem um contrato de retenção na operadora por um ano.

A empresa é alvo de uma oferta de compra da Oi que ainda depende, entretanto, de uma alteração no atual Plano Geral de Outorgas (PGO) para se concretizar.

Edição de XX

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below