2 de Outubro de 2008 / às 21:24 / em 9 anos

BOVESPA-Recessão à vista nos EUA faz índice tombar mais de 7%

(Texto atualizado com mais informações e fechamento oficial)

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO, 2 de outubro (Reuters) - Ainda descrentes da eficácia do plano para socorrer o sistema financeiro norte-americano, os investidores se defrontaram nesta quinta-feira com sinais de recessão nos EUA e venderam ações com vontade na Bolsa de Valores de São Paulo.

O Ibovespa .BVSP fechou em baixa de 7,34 por cento, a 46.145 pontos, depois de os negócios chegarem à beira da interrupção (circuit breaker) quando o índice beliscou os 10 por cento de queda.

O giro financeiro do pregão somou 5,6 bilhões de reais.

Ao contrário do que se imaginava, a aprovação pelo Senado norte-americano do pacote de 700 bilhões de dólares para evitar o xeque-mate de grandes instituições financeiras não foi suficiente para acalmar os ânimos do mercado.

Para analistas, mesmo antes de receber o aval da Câmara dos Deputados, o plano já virou alvo de desconfiança. “A eficácia do programa de recompra de títulos podres pelo Tesouro começou a ser questionada, porque pode não acontecer com a agilidade necessária”, disse Dalton Gardiman, economista-chefe da Bradesco Corretora.

Isso ocorre num momento em que o mercado de crédito completamente ilíquido começa a deixar claro os estragos na economia. Um dado divulgado pela manhã mostrou que as encomendas à indústria dos EUA despencaram mais que o esperado em agosto.

“Parece que ‘a ficha caiu’ para aqueles que ainda enxergavam um descasamento entre a crise financeira e a economia (real)”, acrescentou Gardiman.

A possibilidade de recessão norte-americana foi considerada em relatório do Fundo Monetário Internacional (FMI) liberado nesta quinta-feira.

De olho num horizonte cada vez mais cinza, os mercados de ações foram novamente alvo de ordens maciças de venda. Em Wall Street, o índice Dow Jones .DJI caiu 3,2 por cento, enquanto o S&P 500 .SPX despencou 4,5 por cento.

PESO DAS COMMODITIES

Fortemente abalado por quedas profundas dos preços de commodities, o Ibovespa viu algumas das ações mais importantes da carteira figurarem entre as maiores baixas.

Petrobras (PETR4.SA), a reboque da queda do barril de petróleo para a faixa de 93 dólares, mergulhou 8,2 por cento, para 32,05 reais.

Vale (VALE5.SA) desabou 10,0 por cento, para 29,40 reais. Desde que atingiu o pico do ano, em meados de maio, a mineradora já perdeu metade do valor de mercado.

Edição de Daniela Machado

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below