23 de Outubro de 2007 / às 01:41 / em 10 anos

ATUALIZA-VALE deve ficar com novo trecho da ferrovia Norte-Sul

(Texto atualizado com mais informações e declarações)

Por Marcelo Teixeira

SÃO PAULO, 2 de outubro (Reuters) - A Companhia Vale do Rio Doce (VALE5.SA) é a única habilitada a participar do leilão do novo trecho da ferrovia Norte-Sul na quarta-feira e deverá ficar com a concessão se oferecer pelo menos o lance mínimo de 1,478 bilhão de reais, informou nesta terça-feira a Bovespa, responsável pelo leilão.

A Vale foi a única companhia a depositar junto à Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC), dentro do prazo previsto, as garantias solicitadas.

Outras três empresas, cujos nomes não foram informados, haviam demonstrado interesse em participar do leilão, informou a Bovespa, mas acabaram não depositando as garantias no prazo já esgotado.

A bolsa informou que, a não ser por algum imprevisto, como uma medida judicial, a Vale deve ficar com a concessão se apresentar proposta igual ou superior ao preço mínimo.

O leilão, marcado para as 10h desta quarta-feira, ocorre na modalidade de envelope lacrado.

A Vale confirmou na manhã desta terça a participação no leilão. O trecho ofertado tem 720 quilômetros e liga Açailândia, no Maranhão, a Palmas, no Tocantins. O vencedor leva a operação do trecho por um período de 30 anos.

“O projeto permitirá a criação de um novo corredor de carga geral, viabilizando a exportação de grãos, álcool e açúcar produzidos na região centro-norte do Brasil e o desenvolvimento portuário do Maranhão”, informou a companhia em comunicado.

A Vale já opera, desde 1996, um trecho de 225 quilômetros da ferrovia Norte-Sul, entre Açailândia e Estreito, no Maranhão.

“A participação da CVRD no leilão é consistente com a estratégia de seus negócios de logística de carga geral para clientes”, acrescentou a empresa.

O projeto da ferrovia Norte-Sul está sendo implantado pela estatal Valec-Engenharia, Construções e Ferrovias S.A., empresa subordinada ao Ministério dos Transportes e que detém a concessão para a construção.

Ao assumir a ferrovia, a empresa vencedora do leilão também estará encarregada da conservação e de melhoramentos no trecho de 720 quilômetros pelo período estipulado em contrato.

Colaborou Cesar Bianconi

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below