2 de Julho de 2008 / às 18:41 / em 9 anos

BOVESPA-Mineração puxa perdas do índice; OGX despenca e JBS sobe

SÃO PAULO, 2 de julho (Reuters) - A Bolsa de Valores de São Paulo aprofundava as perdas na tarde desta quarta-feira, a reboque da forte desvalorização de ações dos setores de mineração e siderurgia.

As ações da OGX Petróleo e Gás apareciam entre as líderes de perdas, enquanto as da JBS davam um salto.

Às 15h30, o Ibovespa .BVSP recuava 2,3 por cento, para 61.920 pontos. O volume financeiro na bolsa atingia 4,16 bilhões de reais.

Entre as maiores quedas do índice estavam ações de empresas fabricantes de aço. Segundo operadores, o movimento seguia a tendência internacional do setor, que puxou mais uma sessão de perdas nas bolsas européias.

Em destaque, os papéis preferenciais da Usiminas (USIM5.SA) perdiam 5,4 por cento, valendo 71,35 reais. As preferenciais da Gerdau (GGBR4.SA) tinham recuo de 5,55 por cento, cotadas a 36,45 reais.

As ordinárias da Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3.SA) saíam a 64,98 reais, com declínio de 4,9 por cento. Na mesma toada, as preferenciais da Vale (VALE5.SA) tinham desvalorização de 4,0 por cento, avaliadas em 44,20 reais.

Em relatório divulgado nesta quarta-feira, o Citi previu que o Ibovespa vai cair para a faixa dos 60 mil pontos, devido à deterioração das perspectivas macroeconômicas do Brasil, pontuada pela combinação de inflação e juros em alta.

“Desde que o Ibovespa atingiu o pico de 73.516 pontos, em maio, o consenso das expectativas de inflação do país em 2008 subiu de 5,24 por cento para 6,3 por cento, enquanto a previsão para a Selic avançou de 13,5 por cento para 14,25 por cento”, diz trecho do relatório assinado pelo analista Geoffrey Dennis.

Segundo ele, o espaço para quedas ainda maiores do índice devem se limitado no curto prazo, devido ao peso elevado no Ibovespa de empresas ligadas a commodities --que devem seguir com preços elevados enquanto o dólar se mantiver enfraquecido.

Em destaque, as ações ordinárias da OGX Petróleo e Gás (OGXP3.SA) desabavam 12,2 por cento, para 1.010 reais, com um dos piores desempenhos do pregão. Os papéis da companhia eram alvos de realização de lucros.

Na mão contrária, as ordinárias do frigorífico JBS Friboi (JBSS3.SA) disparavam 4,8 por cento, a 8,15 reais. Segundo o operador de uma grande corretora paulista, que preferiu não se identificar, investidores estão apostando na vitória da companhia nos processos no Departamento de Justiça dos EUA sobre a aquisição de duas empresas norte-americanas do setor, a National Beef Packing e a unidade de bovinos da Smithfield Foods.

Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Daniela Machado

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below