23 de Outubro de 2007 / às 01:54 / em 10 anos

Previ quer vender mais R$200 mi em ações este ano

SÃO PAULO, 3 de outubro (Reuters) - A Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil (BBAS3.SA) pretende vender ainda mais cerca de 200 milhões de reais em ações este ano, como parte de seu projeto de reduzir a exposição de sua carteira em renda variável, atualmente em torno de 61 por cento.

Segundo o presidente da Previ, Sérgio Rosa, o fundo vendeu 4,8 bilhões de reais em ações no primeiro semestre e preferiu esperar o mercado se estabilizar antes de atuar nesse segundo semestre, depois da forte turbulência vivida em julho e agosto.

“Talvez ultrapassemos um pouco os 5 bilhões de reais (em venda de ações)”, disse ele a jornalistas antes de apresentação a analistas.

“Não vendemos recentemente, apesar de estarmos com condição boa para isso”, complementou. Em setembro, o principal indicador da bolsa paulista subiu mais de 10 por cento.

A Previ é o maior fundo de pensão do país e encerrou o primeiro semestre com carteira de 116,2 bilhões de reais. Deste montante, 34,3 por cento estão em renda fixa, com rendimento de 7,45 por cento no período.

Já a rentabilidade da parcela de renda variável registrou alta de 16,14 por cento --pouco acima dos 12,68 por cento do rendimento da carteira total.

Esta manhã, a Previ e o braço de participações do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social deram sinal verde para a realização de oferta pública secundária de parte das ações que detém do Banco do Brasil (BBAS3.SA). O cronograma da operação, entretanto, ainda não foi divulgado.

Em julho, o BB já havia informado que os dois estudavam fazer oferta de no mínimo 3 por cento e no máximo 5 por cento do capital da instituição financeira, numa operação que pode movimentar cerca de 4 bilhões de reais.

A Previ tem 11,4 por cento do capital do BB, segundo informações do site do banco.

PRIVATE EQUITY

Entre os destaques dos investimentos de 2007, o presidente da Previ citou os feitos em fundos de private equity.

“Esse ano estamos fazendo uma nova rodada de seleções porque no ano passado não chegamos a alocar os 300 milhões (de reais) que nós havíamos previsto”, disse Rosa. Em 2006 foram selecionados quatro fundos, que receberam 170 milhões de reais.

“Para complementar nosso orçamento estamos fazendo um novo processo seletivo. A idéia é selecionar quatro ou cinco fundos”, informou o executivo, descartando o aumento do investimento nesse setor no curto prazo. “Infra-estrutura é um segmento bastante atrativo.”

IPIRANGA

Sobre a proposta para oferta de ações da Ipiranga, a Previ sinalizou que está descontente com o preço.

“A visão é que precisa melhorar o laudo da avaliação”, disse Rosa.

O fundo informou, entretanto, que ainda não tomou qualquer medida e está conversando com a empresa.

Na terça-feira, a Ultrapar UGPA4.SA informou que vai adotar o valor sugerido pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), de 64,43 reais por ação, na oferta pública a minoritários da Petróleo Ipiranga PTIP4.SA.

Anteriormente a Ultrapar havia proposto 58,10 reais por ação ordinária.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below