4 de Janeiro de 2008 / às 20:37 / em 10 anos

PANORAMA2-Surpresa nos EUA e susto com IOF balançam mercados

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 4 de janeiro (Reuters) - Os mercados brasileiros sentiram o baque nesta sexta-feira do pessimismo com a economia norte-americana e da incerteza com as novas medidas tributárias do governo. Com isso, a Bovespa caiu mais de 3 por cento, e o dólar praticamente parou, com poucos negócios.

Nos Estados Unidos, a divulgação de que a economia norte-americana gerou apenas 18 mil empregos fora do setor agrícola em dezembro renovou o temor de recessão, derrubando as bolsas de valores em Nova York.

“É um número muito decepcionante, e aumenta a chance de que o Federal Reserve seja mais agressivo no alívio monetário”, disse Firas Askari, operador de câmbio da BMO Capital Markets, em Toronto. No Brasil, o efeito foi sentido principalmente pela Bovespa, que voltou ao patamar de 61 mil pontos.

Os juros futuros também sentiram o mau humor, e o contrato janeiro de 2009, um dos preferidos pelo mercado, voltou a ficar acima de 12 por cento ao ano.

O mercado de câmbio, porém, mal percebeu a movimentação externa. Surpreendidos com a cobrança do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF) no mercado interbancário de dólar, os agentes travaram os negócios. O volume sequer atingiu os 200 milhões de dólares, segundo um operador.

Após o fechamento do mercado, porém, o governo se corrigiu e retirou as operações interbancárias de câmbio do raio de cobrança do IOF. Segundo o governo, mesmo as transações realizadas nesta sexta ficarão isentas do imposto.

Veja como encerraram os principais mercados nesta sexta-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,755 real, em alta de 0,11 por cento. O volume do segmento interbancário foi de apenas 184 milhões de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa caiu 2,95 por cento, a 61.036 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 5,6 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

Pouco antes do fechamento, o índice de principais ADRs brasileiros operava em queda de 3,21 por cento, aos 35.200 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) subiram na BM&F. O DI janeiro de 2009 avançou a 12,05 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 fechou a 12,74 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, avançava para 134,375 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,42 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil subia a 227 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 253 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

Meia hora antes do fechamento, o índice Dow Jones .DJI caía 1,6 por cento, a 12.850 pontos. O Nasdaq .IXIC despencava 3,2 por cento, para 2.519 pontos. O índice S&P 500 .SPX exibia queda de 2 por cento, aos 1.418 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subiam e o rendimento recuava para 3,86 por cento no final da tarde.

Reportagem adicional de Daniela Machado; edição de Alexandre Caverni

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below