5 de Maio de 2008 / às 20:40 / em 10 anos

PANORAMA2-Euforia com upgrade perde força, mas sustenta Bovespa

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 5 de maio (Reuters) - A euforia com o grau de investimento perdeu força nesta segunda-feira e sustentou somente a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que cravou mais um recorde e fechou acima de 70 mil pontos.

Os mercados de câmbio e de juros futuros, mais suscetíveis a outras variáveis, tiveram um dia de acomodação.

“Por enquanto há muita especulação no mercado. Acreditamos que ainda será necessário um bom período para que o mercado reencontre seus pontos de equilíbrio”, disse Sidnei Nehme, diretor-executivo da NGO Corretora de Câmbio, em relatório.

Para o ministério da Fazenda, o grau de investimento obtido na quarta-feira não vai gerar uma “avalanche” de recursos especulativos --ou seja, não deve ter potencial para derrubar o dólar diante do real no curto prazo.

Por isso, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, reafirmou em entrevista à Reuters que o governo não estuda no momento uma elevação do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nas transações de estrangeiros.

No exterior, o petróleo continuou a escalada e superou os 120 dólares por barril nos Estados Unidos.

A consistente alta da commodity abalou as bolsas de valores em Nova York, já que impulsiona a inflação e desvia recursos que poderiam ser usados pelos consumidores para reanimar a maior economia do mundo, à beira de uma recessão.

Os negócios em Wall Street também foram influenciados pela cautela diante da incerteza no acordo entre Bank of American e Countrywide. Analistas dizem que o segundo maior banco dos Estados Unidos pode rever os termos da aquisição da maior casa hipotecária norte-americana, ou até mesmo desistir do acordo.

Veja como encerraram os principais mercados nesta segunda-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,659 real, em alta de 0,55 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 2,007 bilhões de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa subiu 1,17 por cento, a 70.174 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 7,1 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 0,54 por cento, aos 42.168 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 ficou estável a 12,80 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 subiu a 13,68 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, caía para 136,813 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 4,92 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil caía 4 pontos, para 197 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 249 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI teve aixa de 0,68 por cento, a 12.969 pontos. O Standard & Poor’s 500 .SPX caiu 0,45 por cento, a 1.407 pontos. O Nasdaq .IXIC retrocedeu 0,52 por cento, a 2.464 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia para 3,86 por cento no final da tarde.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Reportagem adicional de Aluísio Alves, Isabel Versiani e Fabio Gehrke; Edição de Vanessa Stelzer

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below