6 de Agosto de 2008 / às 12:24 / 9 anos atrás

Lucro da Gerdau salta 85% no 2o tri e atinge R$2,1 bi

Por Renato Andrade e Todd Benson

SÃO PAULO (Reuters) - A Gerdau, maior produtora de aços longos do país, registrou um salto de 85 por cento no lucro líquido do segundo trimestre, como reflexo da forte demanda global por produtos siderúrgicos e do avanço da produção no período.

O lucro líquido consolidado da siderúrgica atingiu 2,124 bilhões de reais entre abril e junho, ante 1,146 bilhão de reais no mesmo período de 2007.

A receita líquida subiu 47,2 por cento, para 11,1 bilhões de reais no segundo trimestre, com aumento em todas as regiões em que a Gerdau atua.

“As operações no Brasil contribuíram com 32,2 por cento para a receita líquida consolidada do trimestre”, informou a empresa em comunicado.

As unidades na América do Norte responderam por 37,6 por cento da receita --numa região onde a demanda por aço segue forte, apesar da desaceleração da economia dos Estados Unidos.

“A crise financeira dos EUA gerou pouco impacto em nossa performance”, afirmou o diretor-presidente da Gerdau, André Gerdau Johannpeter, em teleconferência.

“Estamos monitorando a economia de perto, mas estamos otimistas em relação ao resto do ano.”

A queda no valor do dólar garantiu às unidades da Gerdau nos EUA aumento significativo das exportações, principalmente para América Central, Caribe, Ásia e América do Sul. A empresa espera exportar até 500 milhões de toneladas de aço de suas unidades nos EUA este ano, afirmou Johannpeter.

O salto no resultado trimestral agradou os agentes do mercado financeiro. As ações preferenciais da siderúrgica subiam 1,4 por cento, para 32,13 reais, às 15h15, depois de terem avançado mais de 5 por cento no início do pregão da Bolsa de Valores de São Paulo.

PRODUÇÃO EM ALTA

A Gerdau encerrou o segundo trimestre com aumento significativo na produção. O volume de aço bruto produzido entre abril e junho atingiu 5,64 milhões de toneladas, um crescimento de 26,2 por cento, liderado pelas operações norte-americanas, onde a empresa concluiu a aquisição da Chaparral Steel.

No Brasil, a produção cresceu 15,8 por cento.

Diante da forte atividade no país, Johannpeter afirmou que a Gerdau pretende ampliar ainda mais a produção para atender a demanda.

Recentemente, o conselho diretor da siderúrgica aprovou um plano de investimentos no montante de 277 milhões de dólares para ampliação da capacidade de produção da Açominas para 5 milhões de toneladas anuais em 2010. Atualmente, a capacidade dessa unidade é de 4,5 milhões de toneladas.

A siderúrgica também está fazendo estudos de viabilidade para lançamento de uma usina em Pernambuco. Inicialmente, os investimentos necessários para o projeto no Nordeste somariam 400 milhões de dólares e a unidade começaria a operar com uma capacidade de produção de 500 mil toneladas.

“A economia brasileira está em uma nova fase de crescimento e esse projeto se encaixa nessa perspectiva”, disse Johannpeter.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) da siderúrgica no trimestre passado foi de 2,747 bilhões de reais, um salto de 72 por cento frente ao valor registrado um ano antes.

Nos primeiros seis meses do ano, o ganho da Gerdau foi de 3,214 bilhões de reais, ante 2,324 bilhões de reais no primeiro semestre de 2007.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below