for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

CONSOLIDA-PETROBRAS aceita mudança de contrato no Equador

(Texto atualizado com declarações, detalhes e contexto)

QUITO, 7 de agosto (Reuters) - A Petrobras PETR4.SA concordou nesta quinta-feira em assinar um contrato de prestação de serviços no Equador, o que significa que a companhia receberá um pagamento pela extração do petróleo em vez de obter ganhos pela participação na produção, afirmou o ministro de Petróleo do país, Galo Chiriboga.

O acordo para a mudança no contrato marca uma vitória para o presidente do Equador, Rafael Correa, que pressionou as companhias para que deixassem uma parte maior dos lucros no quinto maior produtor de petróleo da América Latina.

“Chegamos a um acordo com a Petrobras para a substituição dos contratos após uma reunião com o presidente”, disse Chiriboga em seu gabinete, em Quito.

“Eles concordaram em começar a negociar os termos de um novo contrato de serviço.”

Chiriboga afirmou que o governo equatoriano e a Petrobras se reuniriam imediatamente para discutir os detalhes do novo contrato, incluindo as condições econômicas, mas não forneceu detalhes sobre a data de assinatura do acordo.

Correa pretende reunir-se na sexta-feira com o consórcio chinês Andes Petroleum e com a espanhola Repsol REP.MC para formalizar outros acordos, segundo autoridades do governo e das companhias.

MANUTENÇÃO DE INVESTIMENTOS

A Petrobras é um dos maiores investidores no Equador, onde produz 35 mil barris de petróleo por dia.

A estatal brasileira, por sua vez, anunciou que continuará a investir no Equador após concordar em assinar o contrato de prestação de serviços com o governo do país.

A Petrobras afirmou também que planeja elevar a produção no Equador para 5 mil barris por dia neste ano.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up