for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Dívida interna em títulos volta a subir em maio, a R$1,239 tri

BRASÍILA, 7 de julho (Reuters) - A dívida mobiliária interna cresceu 1,71 por cento em maio e alcançou 1,239 trilhão de reais, segundo dados do Tesouro Nacional divulgados nesta segunda-feira.

No mês, o Tesouro fez uma emissão líquida de 8,5 bilhões de reais e a apropriação de juros somou 12,4 bilhões de reais.

A parcela dos títulos prefixados --considerados melhores para o gerenciamento da dívida-- aumentou de 34,0 por cento do total em abril para 34,3 por cento.

Os papéis atrelados à Selic saíram de 38,41 por cento para 38,35 por cento do total, incluindo os contratos de swap, e os corrigidos por índices de preços caíram de 27,63 por cento para 27,37 por cento no mesmo período.

A dívida cambial ficou negativa em 2,07 por cento em maio, ante 2,17 por cento em abril.

O relatório, que deveria ter sido divulgado no final do mês passado, atrasou devido a uma greve de funcionários do Tesouro.

Reportagem de Isabel Versiani; Edição de Daniela Machado

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up