8 de Agosto de 2008 / às 13:24 / 9 anos atrás

Rússia trava guerra contra Geórgia, diz presidente georgiano

WASHINGTON (Reuters) - O presidente georgiano, Mikhail Saakashvili, disse em entrevista à CNN na sexta-feira que a Rússia está travando uma guerra contra seu país.

"Temos tanques russos entrando. Temos bombardeios russos contínuos desde ontem.. especialmente, contra a população civil", disse Saakashvili à CNN.

"A Rússia está lutando uma guerra contra nós em nosso próprio território", acrescentou.

O presidente norte-americano, George W. Bush, e o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, discutiram a crise na Geórgia em Pequim, onde acompanham a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos, segundo o porta-voz da Casa Branca, Gordon Johndroe sem dar mais detalhes.

O ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, disse ter recebido relatos de limpeza étnica na Ossétia do Sul.

Blindados russos entraram na capital da região separatista da Ossétia do Sul, Tskhinvali, na sexta-feira, disse uma fonte de um quartel-general regional russo segundo a agência de notícias RIA.

"Essa é uma agressão direta da Rússia... Estamos sofrendo agora porque queremos ser livres e queremos ser uma democracia multi-étnica", disse o presidente da Geórgia na entrevista.

"Estamos nessa situação de legítima defesa contra um vizinho grande e poderoso. Somos um país com menos de 5 milhões de pessoas e, certamente, nossas forças são incomparáveis (com as da Rússia)", disse o presidente.

Saakashvili também disse que é do interesse dos Estados Unidos ajudar a Geórgia. "Não é mais sobre a Geórgia. É sobre a América, são valores", disse ele. "Somos uma nação que ama a liberdade e que agora está sob ataque."

O Pentágono informou que monitora de perto a situação na Ossétia do Sul e que ainda não recebeu nenhum pedido de ajuda das autoridades georgianas. O Departamento de Defesa dos Estados Unidos tem menos de 120 funcionários da Geórgia. Eles estão lá para treinar as forças georgianas.

Saakashvili disse que as forças de seu país derrubaram dois aviões russos. "Um dos aviões atacava especificamente um hospital civil, ferindo médicos e pacientes, sem nenhum propósito", disse.

Saakashvili disse ter testemunhado um ataque aéreo russo --dois jatos voando muito baixo, procurando "um mercado em uma tarde muito movimentada, e atingindo-o, atingindo a multidão".

Segundo agências de notícias, um importante comandante militar disse na sexta-feira que mais de dez membros da força de paz russa foram mortos nos combates em Tskhinvali.

"Como resultado do bombardeio georgiano, mais de 10 membros de nossas forças de paz foram mortos e 30 ficaram feridos", disse Igor Konashenkov, vice-comandante das forças terrestres.

O presidente da Ossétia do Sul, Eduard Kokoity, disse, segundo a agência Interfax, que centenas de civis foram mortos nos combates da capital da região.

Por Oleg Shchedrov

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below