8 de Abril de 2008 / às 20:41 / 9 anos atrás

PANORAMA2-Fed traz ata sombria mas mercado no Brasil se sustenta

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 8 de abril (Reuters) - A ata do Federal Reserve trouxe projeções sombrias para a economia dos Estados Unidos no curto prazo, mas não foi suficiente para abalar os mercados brasileiros nesta terça-feira, com alta da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e queda do dólar ante o real.

O documento da última reunião do banco central dos Estados Unidos mostrou que os técnicos do Fed projetam "uma contração do Produto Interno Bruto (PIB) real no primeiro semestre de 2008, sucedida por uma pequena expansão no segundo."

No último encontro do Fed, o juro básico norte-americano foi reduzido em 0,75 ponto percentual, para 2,25 por cento.

"Eles parecem querer justificar o que eles estão fazendo. Uma das coisas que está ficando mais aparente é que o Federal Reserve parece estar ciente dos desafios que estão aí", disse Axel Merk, gestor de portfólio da Merk Hard Currency Fund, em Palo Alto, Califórnia.

As bolsas em Nova York acabaram fechando em queda após a divulgação. O desempenho dos índices, no entanto, já vinha sendo afetado pela preocupação com a crise de crédito --o Fundo Monetário Internacional (FMI) previu que as perdas podem chegar a 1 trilhao de dólares, e a maior associação de poupança e empréstimo dos Estados Unidos, a Washington Mutual (WM.N), projetou um prejuízo maior do que o esperado pelo mercado.

No Brasil, por outro lado, o dólar caiu pela sexta sessão seguida, e a Bovespa voltou a se aproximar dos 65 mil pontos. No mercado de juros futuros, as taxas fecharam sem rumo comum à espera do IPCA de março. O indicador, que será divulgado na quarta-feira, pode dar o último sinal em direção à alta do juro básico no país.

Veja como encerraram os principais mercados nesta terça-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,694 real, em baixa de 0,59 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 1,771 bilhão de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa avançou 0,57 por cento, a 64.539 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 4,7 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 0,90 por cento, aos 38.595 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam sem rumo comum na BM&F. O DI janeiro de 2009 recuou a 12,35 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 caiu a 13,15 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 135,2 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,18 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil caía 2 pontos, a 256 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 282 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI declinou 0,29 por cento, a 12.576 pontos. O Nasdaq .IXIC perdeu 0,68 por cento, para 2.348 pontos. O índice S&P 500 .SPX perdeu 0,51 por cento, aos 1.365 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia para 3,57 por cento no final da tarde.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Reportagem adicional de Aluísio Alves e Vanessa Stelzer

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below