8 de Outubro de 2008 / às 16:10 / em 9 anos

Aliado de Alckmin, PTB apóia Kassab; PPS de Soninha é o próximo

SÃO PAULO, 8 de setembro (Reuters) - O PTB, partido que apoiou o candidato à prefeitura de São Paulo pelo PSDB, Geraldo Alckmin, anunciou nesta quarta-feira apoio “total e incondicional” ao prefeito Gilberto Kassab (DEM), que enfrenta no segundo turno Marta Suplicy (PT). O PPS, que concorreu com a vereadora Soninha Francine, fecha na quinta-feira sua inclusão na aliança.

“Não temos história com o PT. Disse ao Geraldo no fim do primeiro turno que a tendência era apoiar Kassab”, disse a jornalistas o presidente estadual do PTB, deputado Campos Machado, que era vice na chapa de Alckmin. O tucano não estava presente no anúncio.

“Não existe meia gravidez em política. Nosso apoio é total e incondicional e não vou permitir que ninguém daqui faça campanha contra Kassab”, afirmou.

O PTB integra a base aliada do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e indicou o ministro das Relações Intitucionais, José Múcio Monteiro.

Machado afirmou que não fez exigências a seu “amigo” Kassab. “Apoiamos o PSDB no primeiro turno e quem perde não faz muita exigência”.

Nas eleições de domingo, o PTB elegeu três vereadores. O partido manterá abertos os seus comitês eleitorais para o segundo turno.

PPS OCUPA SECRETARIA

No PPS, a adesão é tida como certa. “A tendência é essa”, disse Carlos Fernandes à Reuters, presidente municipal do partido.

A palavra final sairá de reunião da executiva municipal na quinta-feira, que terá a presença de Soninha Francine e dos dois vereadores eleitos.

O PPS ajudou a eleger o então prefeito José Serra (PSDB) para a prefeitura em 2004 e ocupa, com Dimas Ramalho, a secretaria municipal de Serviços, responsável pela limpeza, iluminação e o serviço funerário. Na gestão Serra, a legenda esteve à frente da secretaria de Esportes.

“Nós já ajudamos a derrotar Marta em 2004, sabemos o que ela fez com a cidade. Agora é a reafirmação disso”, declarou Fernandes.

A coligação que sustenta a candidatura Kassab tem, além do DEM e do PTB e do provável PPS, o PSDB, PMDB, PR, PV e os pequenos PSC e PRP.

Marta disputa com o PT, PSB, PCdoB, PDT e os pequenos PTN e PRB, sem muitas chances de ampliar a base partidária.

Reportagem de Maurício Saverese e Carmen Munari; Edição de Mair Pena Neto

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below