8 de Novembro de 2007 / às 12:58 / em 10 anos

ATUALIZA2-PETROBRAS descobre reserva gigante; ações disparam

(Texto atualizado com mais informações)

Por Denise Luna e Andrei Khalip

RIO DE JANEIRO, 8 de novembro (Reuters) - A Petrobras descobriu uma enorme reserva de petróleo leve e de gás natural que pode chegar a 8 bilhões de barris, impulsionando fortemente suas ações na Bovespa e de seus parceiros no projeto, a BG Group e a Galp, em outras bolsas.

A estatal brasileira (PETR4.SA) informou nesta quinta-feira que finalizou testes no campo de Tupi, na bacia de Santos, onde foi comprovada reserva recuperável de 5 a 8 bilhões de barris de petróleo de boa qualidade e gás na camada pré-sal.

A Petrobras é operadora da área com 65 por cento do capital, em parceria com a britânica BG Group BG.L, que detém 25 por cento, e a portuguesa Petrogal/Galp (GALP.LS), com 10 por cento.

O óleo encontrado no local tem 28 graus API, considerado de melhor qualidade comercial do que a média do petróleo encontrado no Brasil. Quanto mais próximo de 50 graus API mais leve é o óleo e portanto mais fácil de refinar.

“É uma descoberta gigante, sem sombra de dúvida. É aproximadamente o dobro do tamanho de Roncador, a maior descoberta de petróleo brasileira até então”, afirmou o consultor Caio Carvalhão, do Cambridge Energy Research Association, no Rio de Janeiro.

Roncador tem uma reserva recuperável de aproximadamente 3 bilhões de barris de petróleo, mas o produto no local é pesado, de menor valor comercial.

Sem contar a nova descoberta, o Brasil pussuía reservas provadas de petróleo de 12 bilhões de barris, a maioria óleo pesado.

A Petrobras produz cerca de 1,8 milhão de barris de petróleo por dia, satisfazendo a demanda brasileira. Mas a companhia ainda precisa importar petróleo leve, para misturar com o produto local mais pesado no processo de refino.

A Petrobras informou ainda que fez uma avaliação regional do potencial petrolífero brasileiro na área pré-sal --reservatórios que se encontram abaixo de uma extensa camada de sal-- nas bacias do Sul e Sudeste.

“Os volumes recuperáveis estimados de óleo e gás para os reservatórios do pré-sal, se confirmados, elevarão significativamente a quantidade de óleo existente em bacias brasileiras, colocando o Brasil entre os países com grandes reservas de petróleo e gás do mundo”, disse a estatal em um comunicado.

“Os poços que atingiram o pré-sal e que foram testados pela Petrobras mostram, até agora, alta produtividade de petróleo leve e de gás natural. Esses poços se localizam nas bacias do Espírito Santo, de Campos e de Santos”, acrescentou a empresa.

A camada chamada pré-sal, mais profunda do que as até o momento exploradas pela Petrobras, se estende por 800 quilômetros no litoral dos Estados do Espírito Santo a Santa Catarina.

A BG Group, uma das parceiras da Petrobras no projeto, havia informado em fevereiro que o campo de Tupi poderia conter entre 1,7 e até 10 bilhões de barris das chamadas reservas “in-place” (nome utilizado para classificar reserva que ainda não foi comprovada).

O anúncio da Petrobras ficou acima da expectativa de analistas, que esperavam reservas comprovadas em Tupi de cerca de 30 por cento das reservas “in-place”.

Nesta quinta-feira, por volta das 12h45, as ações da BG em Londres subiam mais de 7 por cento. As ações da Galp registravam alta de quase 8 por cento, enquanto o papel da Petrobras na Bovespa subia mais de 10 por cento.

PERSPECTIVA POSITIVA

A maior parte dos analistas têm mantido recomendações de compra para a Petrobras devido às perspectivas de produção, apesar dos problemas nos últimos meses que a empresa vem enfrentando com plataformas e equipamentos, que a fizeram ficar aquém das metas de produção de petróleo e gás.

A esperada entrada em produção de três novas plataformas nos próximos dias, com capacidade total de 460 mil barris por dia, deve melhorar o cenário. Mais três plataformas devem iniciar operações no ano que vem.

Geólogos têm comentado há algum tempo sobre a possibilidade de grandes reservas na camada pré-sal abaixo das principais áreas de produção de petróleo do Brasil na bacia de Campos e na promissora bacia de Santos.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below