9 de Junho de 2008 / às 20:36 / 9 anos atrás

PANORAMA2-Petróleo cede e dá respiro ao mercado internacional

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 9 de junho (Reuters) - O recuo do petróleo após o recorde de sexta-feira permitiu que os mercados em Wall Street respirassem no começo desta semana, com leve recuperação dos índices Dow Jones e Standard & Poor’s 500.

O barril da commodity fechou em queda de mais de 4 dólares em Nova York. No Brasil, o principal reflexo foi sentido pelas ações da Petrobras (PETR4.SA), que caíram 0,23 por cento e ajudaram a puxar para baixo a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

Outro fator positivo nos Estados Unidos foi a surpresa com as vendas pendentes de moradias usadas. Em abril, as vendas subiram inesperadamente para o maior nível em seis meses, dando algum alívio para o mercado imobiliário em crise.

Esse resultado também favoreceu as apostas em uma alta do juro pelo Federal Reserve. À tarde, o mercado de juros futuros precificava um aumento de 0,50 ponto percentual até o final do ano --o que levaria a taxa básica para 2,5 por cento.

Alguns diretores do Fed sinalizaram nesse sentido e ajudaram a frear o otimismo do mercado de ações no meio do dia. Richard Fisher, do Fed de Dallas, e Timothy Geithner, do Fed de Nova York, ressaltaram em momentos separados a preocupação do banco central norte-americano com a inflação.

Outro ponto que brecou o ânimo do mercado foi a fraqueza de alguns bancos. O prejuízo do Lehman Brothers LEH.N --com direito a um plano para levantar 6 bilhões de dólares em capital-- foi o destaque de uma segunda-feira ruim para o setor financeiro, com queda das ações de várias instituições.

No Brasil, os juros futuros também foram pressionados pelos índices de inflação e o aumento das expectativas do mercado. O IGP-DI, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), subiu 1,88 por cento em maio e superou a mediana das expectativas.

Já o dólar manteve a tendência de queda em meio ao fluxo de recursos para o país.

Veja como encerraram os principais mercados nesta segunda-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,627 real, em queda de 0,49 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 1,59 bilhão de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa recuou 0,72 por cento, a 69.281 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 5,04 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 0,14 por cento, aos 41.672 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em alta na BM&F. O DI janeiro de 2009 avançou a 13,16 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 subiu a 14,76 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, caía para 134,75 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,15 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil cedia 1 ponto, a 189 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 250 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI subiu 0,58 por cento, a 12.280 pontos. O Nasdaq .IXIC perdeu 0,61 por cento, para 2.459 pontos. O índice S&P 500 .SPX teve variação positiva de 0,08 por cento, aos 1.361 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia para 3,99 por cento no final da tarde ante 3,93 por cento na sexta-feira.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Reportagem adicional de Fabio Gehrke e Vanessa Stelzer; Edição de Daniela Machado

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below