9 de Abril de 2008 / às 11:40 / 10 anos atrás

Preços no varejo aceleram e IGP-M supera previsões

SÃO PAULO (Reuters) - Os preços no varejo aceleraram fortemente em razão dos alimentos e ajudaram a inflação medida pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) a superar as previsões no início de abril, em mais um dado negativo antes da reunião do Comitê de Política Monetária (Copom).

O indicador subiu 0,33 por cento na primeira prévia de abril, variação similar à de 0,34 por cento apurada em igual período de março, informou a Fundação Getúlio Vargas (FGV), nesta quarta-feira.

Economistas consultados pela Reuters estimavam um dado de 0,20 por cento, de acordo com a mediana de sete estimativas, que variaram de 0,18 a 0,40 por cento.

Na véspera, a FGV informou que a alta do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) acelerou para 0,64 por cento na primeira prévia de abril, acima da estimativa do mercado de 0,55 por cento.

No IGP-M, a aceleração da inflação veio do varejo e do setor de construção, enquanto no atacado ela desacelerou.

O Índice de Preços por Atacado (IPA) teve alta de 0,26 por cento, ante avanço de 0,52 por cento na primeira leitura do mês anterior.

O IPA agrícola caiu 1,52 por cento no início do mês, após subir 0,34 por cento no começo de março. Já o IPA industrial acelerou o ritmo de alta, para 0,96 por cento.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,40 por cento, depois de cair 0,17 por cento no dado anterior. A principal alta veio do grupo Alimentação, de 0,84 por cento na primeira prévia de abril, ante baixa de 0,70 por cento na leitura anterior.

Os principais aumentos individuais de preços no varejo vieram de tomate, pão francês --em razão da alta do trigo--, refeição em restaurante, batata-inglesa e leite longa vida.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) avançou 0,59 por cento, após a variação positiva de 0,34 por cento na abertura de março. O aço e as esquadrias de alumínio foram as principais pressões.

No ano, O IGP-M acumula alta de 2,71 por cento e nos últimos 12 meses, de 9,41 por cento.

O IGP-M da primeira leitura de abril mediu os preços entre 21 e 31 de março.

O Copom anuncia sua decisão sobre a taxa básica de juros na próxima quarta-feira. Muitos analistas esperam uma alta, enquanto outros acham que a Selic será elevada apenas em junho.

O mercado aguarda agora a divulgação do IPCA, às 9h desta quarta-feira, para confirmar suas previsões para os juros.

Reportagem de Vanessa Stelzer; Edição de Alberto Alerigi Jr.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below