10 de Junho de 2008 / às 20:51 / em 9 anos

PANORAMA2-Sinal de aperto monetário nos EUA impulsiona dólar

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 10 de junho (Reuters) - A virada do Federal Reserve em direção a uma política monetária mais restritiva mexeu com os mercados internacionais nesta terça-feira, impulsionando o dólar em todo o mundo diante da perspectiva de um aumento do juro norte-americano em breve.

No Brasil, o dólar subiu 1,23 por cento diante do real. Em relação a uma cesta com as principais moedas internacionais, a divisa dos Estados Unidos exibia alta de 1,05 por cento .DXY no final da tarde.

A expectativa do mercado tem sido orientada pela mudança no discurso do chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke. Após meses de cortes no juro para evitar uma recessão, o tom agora é de preocupação com o aumento dos preços de energia e o efeito disso sobre a inflação como um todo.

As commodites reagiram à alta do dólar. O petróleo recuou mais de 3 dólares em Nova York, ajudando a derrubar as ações da Petrobras (PETR4.SA) e, junto, o principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

A Vale (VALE5.SA), que prepara uma oferta de até 15 bilhões de dólares em ações ordinárias e preferenciais, também recuou com força --quase 4 por cento.

Na agenda doméstica, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que o Brasil cresceu 0,7 por cento no primeiro trimestre em relação aos últimos três meses de 2007. Ante o mesmo período do ano anterior, o aumento do Produto Interno Bruto (PIB) foi de 5,8 por cento --a maior taxa desde 1996, segundo o governo.

Veja como encerraram os principais mercados nesta terça-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,647 real, em alta de 1,23 por cento. O volume do segmento interbancário foi de 2,903 bilhões de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa perdeu 2,17 por cento, a 67.774 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 6,2 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em baixa de 3,12 por cento, para 40.373 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam sem rumo comum na BM&F. O DI janeiro de 2009 subiu a 13,17 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 caiu a 14,76 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, caía para 133,938 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,259 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil recuava 9 pontos, a 186 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 245 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI teve variação positiva de 0,08 por cento, a 12.289 pontos. O Nasdaq .IXIC caiu 0,43 por cento, para 2.448 pontos. O índice S&P 500 .SPX declinou 0,24 por cento, aos 1.358 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, recuava e o rendimento subia para 4,11 por cento no final da tarde.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Reportagem adicional de Vanessa Stelzer e Aluísio Alves

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below