12 de Setembro de 2008 / às 15:13 / em 9 anos

BOVESPA-Com Petrobras, índice tem 3a alta e zera perda da semana

SÃO PAULO, 12 de setembro (Reuters) - Novo ganhos acentuados das ações da Petrobras protegiam a Bolsa de Valores de São Paulo da influência negativa de Wall Street e o mercado ruma para a terceira alta consecutiva nesta sexta-feira.

Alternando alta e baixa desde a abertura, o Ibovespa .BVSP passou a se sustentar no azul e, às 12h07, assinalava alta de 1,6 por cento, aos 52.099 pontos. A volatilidade turbinava o giro financeiro para 1,98 bilhão de reais.

Os investidores seguiam animados com Petrobras, ainda repercutindo o anúncio de uma nova reserva gigantesca de petróleo e gás na bacia de Santos. As ações preferenciais da companhia (PETR4.SA) subiam 4,8 por cento, a 32,88 reais.

“O anúncio parece que fez os investidores se recordarem dos bons fundamentos da empresa”, disse André Querne, sócio da Rio Gestão de Recursos.

Segundo ele, a proximidade do vencimento dos contratos de opções sobre ações na segunda-feira, bastante concentrado nos papéis da companhia, também influencia nos negócios.

De maneira geral, entretanto, os investidores têm uma postura positiva em relação às empresas domésticas, à medida que se multiplicam os relatórios de bancos estrangeiros com expectativas animadoras para o mercado acionário brasileiro.

Depois de Citi e UBS, nesta sexta-feira foi a vez do Morgan Stanley avisar que mais do que triplicou a participação de Brasil em sua carteira recomendada entre países emergentes.

“Melhores chances de valorização, fundamentos sólidos e expectativa de recuperação técnica devem patrocinar os ganhos”, disse o banco, em relatório, citando especial interesse nas empresas ligada a matérias-primas, como Petrobras e Vale, algumas das mais castigadas nos últimos meses.

O setor financeiro registrava ganhos pontuais. BM&F Bovespa (BVMF3.SA) recuperava-se das fortes perdas das últimas sessões e subia 8,91 por cento, a 9,53 reais, com o melhor desempenho do índice.

Nossa Caixa BNCA3.SA vinha logo atrás, com avanço de 5,59 por cento, cotada a 37,80 reais, depois do Banco do Brasil (BBAS3.SA) ter convocado assembléia de acionistas para tratar da incorporação do Banco do Estado de Santa Catarina (Besc). O anúncio reforça expectativas de que a compra do banco estatal paulista também seja efetivada em breve.

Esse conjunto permite à Bovespa resistir à pressão negativa de Wall Street. Na Bolsa de Nova York, o índice Dow Jones .DJI recuava 0,55 por cento, pressionado pelo setor financeiro, em meio ao recrudescimento dos temores de agravamento da crise de confiança com o Lehman Brothers.

INVESTIMENTO ESTRANGEIRO

Mantendo a tendência dos últimos três meses, os investidores estrangeiros seguiram reduzindo a exposição a ações de empresas com ações negociadas na Bovespa no ínicio de setembro, segundo dados da última terça-feira.

Nos primeiros nove dias do mês, a saída líquida de recursos de não-residentes somou 769 milhões de reais, elevando o déficit acumulado em 2008 para mais de 17 bilhões de reais.

Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Alberto Alerigi Jr.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below