13 de Maio de 2008 / às 17:00 / em 10 anos

ATUALIZA-PETROBRAS contrata 3 novas sondas para Tupi e Carioca

(Texto atualizado com mais informações e declarações)

Por Marcelo Teixeira

SÃO PAULO, 13 de maio (Reuters) - A Petrobras (PETR4.SA) prepara a instalação de três novas sondas de exploração nas promissoras regiões de óleo e gás na área ultra-profunda do pré-sal na Bacia de Santos, informou a companhia em reunião com analistas nesta terça-feira.

Duas das três sondas serão instaladas em Tupi já no ano que vem, e a terceira sonda se destina à área conhecida como Carioca, com implantação prevista para 2010.

“Acabamos de contratar três sondas muito modernas. Estão em fase final de construção”, afirmou o diretor financeiro da empresa, Almir Barbassa.

“Esse tipo de sonda é um dos bens mais escassos do mercado, com capacidade de perfurar mais de 2 mil metros de lâmina d’água”, acrescentou Barbassa.

Somando o solo a ser perfurado no fundo do mar, a distância a ser percorrida pela sonda pode se aproximar dos 10 mil metros.

No campo de Tupi, as sondas são a West Eminence, produzida pela sul-coreana Samsung; e a West Taurus, que está sendo construída pelo estaleiro Jurong, de Cingapura. A sonda de Carioca, chamada West Orium, também está sendo montada pelo Jurong.

O campo de Tupi, que é o maior já descoberto no Brasil, tem reservas recuperáveis de 5 a 8 bilhões de barris de óleo equivalente.

A área de Carioca, que foi objeto de polêmica recente envolvendo o diretor geral da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Haroldo Lima, também pode conter grandes reservas. Lima afirmou recentemente que Carioca poderia conter até 33 bilhões de barris de óleo equivalente.

A Petrobras confirmou ainda o primeiro óleo no campo de Tupi para março de 2009, que será produzido por uma FPSO (plataforma flutuante) afretada da empresa BW Offshore, com capacidade para 30 mil barris por dia. Será um teste de longa duração (TLD) que antecede a instalação do projeto piloto, previsto para iniciar produção em 2010, com 100 mil barris diários.

“Estamos no mercado em busca da plataforma maior para o projeto piloto”, afirmou Barbassa, referindo-se a licitação já lançada para a embarcação, que inicialmente vai conectar 5 poços de produção de petróleo, com o primeiro óleo esperado para dezembro de 2010.

Segundo ele, a embarcação posteriormente poderá conectar até 16 poços e vai produzir mais que os 100 mil barris inicialmente estimados.

As três novas sondas em Tupi e Carioca serão arrendadas junto à companhia Seadrill.

Mais três perfurações teste estão sendo realizadas no pré-sal. Uma delas é no campo de Júpiter, que a companhia estima poder conter grandes reservas de gás natural.

Os outros dois testes estão sendo feitos em áreas que ficam na estrutura anteriormente conhecida como Carioca, blocos vizinhos chamados Guará e Bem-te-vi.

“Guará é o que restou do bloco original do Carioca”, afirmou Eduardo Alessandro Molinari, coordenador da Gestão de Informações de Exploração e Produção para Investidores.

Sobre Carioca, Barbassa disse ainda que não existe uma estimativa de data para o anúncio das reservas.

“Teremos um anúncio do resultado do poço, mas não da reserva”, afirmou. “A área é extensa, tem que furar em várias posições”, acrescentou.

Executivos da empresa afirmaram na semana passada, durante evento em Houston (EUA), que mais detalhes de Carioca talvez fossem disponibilizados até o final deste mês.

Edição de Roberto Samora

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below