13 de Agosto de 2008 / às 10:44 / em 9 anos

PANORAMA1-Saúde da zona do euro influencia humor dos mercados

SÃO PAULO, 13 de agosto (Reuters) - A produção industrial da zona do euro em junho ficou abaixo do esperado e acabou derrubando os mercados acionários da região.

O dado pode contribuir para azedar um pouco mais o humor dos agentes em outras praças, dada as preocupações com a desaceleração global.

A produção das indústrias instaladas nos 15 países que usam o euro como moeda única ficou estável entre maio e junho e registrou um leve ganho de 0,2 por cento, na comparação anual.

A expectativa de analistas consultados pela Reuters era de discreto crescimento de 0,1 por cento frente a maio e de 0,2 por cento na comparação anual.

Nos últimos dias, o temor de desaquecimento da economia levou o dólar para o maior nível em seis meses frente ao euro e outras moedas importantes. O movimento, que parece reverter o enfraquecimento do dólar que durou sete anos, tem efeito direto sobre as commodities, derrubando os preços.

“A deterioração da perspectiva econômica na zona do euro e outros lugares está agora tendo impacto, após o mercado se acostumar com a fraqueza da economia norte-americana”, afirmou Kosuke Hanao, chefe da área de câmbio do HSBC em Tóquio.

O principal índice inflacionário da Europa .FTEU3 operva em queda de 1,02 por cento, aos 1.196 pontos, por volta das 7h40 (horário de Brasília).

Nos Estados Unidos, o destaque da agenda macroeconômica é o desempenho do varejo em julho. A projeção de Wall Street é de queda de 0,1 por cento após o leve aumento de 0,1 por cento no mês anterior.

Alguns analistas acreditam que a restituição de impostos definida pelo governo já não está ajudando o consumo.

Para a agenda do dia, clique [nN13507592]

Veja como encerraram os principais mercados na terça-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou a 1,624 real, em alta de 0,50 por cento. O volume no segmento interbancário foi de 2,95 bilhões de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa recuou 0,4 por cento, a 54.502 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 5,19 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em baixa de 0,96 por cento, aos 32.884 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

A maioria dos contratos de depósito interfinanceiro (DI) fechou em alta na BM&F. O DI janeiro de 2010 subiu a 14,74 por cento ao ano, enquanto o DI janeiro de 2009 avançou a 13,74 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subia para 131,94 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 5,45 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil subia 6 pontos, a 231 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 294 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI caiu 1,19 por cento, a 11.642 pontos. O Nasdaq .IXIC recuou 0,38 por cento, para 2.430 pontos. O índice S&P 500 .SPX perdeu 1,21 por cento, aos 1.289 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subia e o rendimento caía para 3,91 por cento no final da tarde ante 4,0 por cento na segunda-feira.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Por Daniela Machado, com reportagem adicional de Jeremy Gaunt, em Londres; Edição de Renato Andrade

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below