May 14, 2008 / 10:57 AM / in 10 years

Ajuda demora para chegar a Mianmar; há risco de novo ciclone

Por Aung Hla Tun

Mulher de Mianmar espera homens construírem um abrigo em vila afetada pelo ciclone Nargis, em 14 de maio de 2008 REUTERS. Photo by Reuters

YANGON (Reuters) - O desespero do 1,5 milhão de pessoas afetadas pelo ciclone em Mianmar aumentou nesta quarta-feira, já que a ajuda estrangeira chega lentamente e os agentes humanitários sofrem para chegar às áreas mais severamente atingidas.

O aviso norte-americano de que uma depressão tropical no sudoeste de Yangon pode se transformar em um novo ciclone nas próximas 24 horas aumentou o temor de que uma nova tragédia aconteça. Em maio, um ciclone deixou 100 mil mortos ou desaparecidos no delta de Irrawaddy.

“É terrível. Isso é sempre outro motivo de preocupação quando há um grande desastre, que haja novas catástrofes que afetem as pessoas”, disse Amanda Pitt, porta-voz do escritório de assutos humanitários da ONU, em uma entrevista coletiva em Bangcoc.

Enquanto isso, o governo de Mianmar tomou uma atitude direcionada a quem critica o país por dificultar a ajuda estrangeira: convidou 160 pessoas de Bangladesh, China, Índia e Tailândia para ajudá-la nos esforços humanitários. Mas isso é somente uma pequena fração do que as vítimas precisam.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below