16 de Abril de 2008 / às 02:17 / em 10 anos

Petrobras diz que saberá tamanho de Carioca em 3 meses

CANCUN (Reuters) - O presidente da Petrobras, José Sergio Gabrielli, disse nesta terça-feira que nos próximos três meses será possível saber o tamanho das reservas do campo de Carioca.

Em sociedade com Repsol-YPF e BG Group, a Petrobras encontrou Carioca ao oeste do campo de Tupi, na Bacia de Santos. O diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo, Haroldo Lima, calculou na segunda-feira que poderia haver ali até 33 bilhões de barris equivalentes de petróleo e gás natural.

Gabrielli, no entanto, afirmou que ainda é muito cedo para saber o tamanho das reservas, que se encontram em águas profundas.

“Em geral diria que levaria um ou dois meses para terminar com a perfuração e logo teremos um tempo para a análise, o que significa que provavelmente dentro de 3 meses teremos informação para ver o que é o que está acontecendo realmente”, disse ele em entrevista à Reuters.

Gabrielli falou no Fórum Econômico Mundial que acontece no balneário mexicano de Cancún.

O eventual tamanho das reservas foi motivo de polêmica no Brasil, onde a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) pediu explicações à Petrobras após a divulgação dos dados.

Lima afirmou que a informação está publicada na revista especializada World Oil Industry desde fevereiro.

Caso a informação seja confirmada, as reservas em águas profundas seriam a maior descoberta no mundo nos últimos 30 anos.

Reportagem de Luis Rojas Mena e Noel Randewich

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below