15 de Maio de 2008 / às 21:12 / 10 anos atrás

Bovespa fecha em alta e bate novo recorde de fechamento

SÃO PAULO (Reuters) - Impulsionada principalmente pelos papéis da Vale e pela melhoria do cenário externo, a Bolsa de Valores de São Paulo fechou em novo patamar recorde nesta quinta-feira.

O Ibovespa teve alta de 2,09 por cento, encerrando aos 71.492 pontos. O volume financeiro negociado foi de 6 bilhões de reais.

A bolsa paulista acompanhou o desempenho de Wall Street, que melhorou de no período da tarde. O índice Dow Jones teve alta de 0,73 por cento e o Nasdaq e o S&P superaram 1 por cento de valorização.

Entre os papéis com mais peso no Ibovespa, os da Vale subiram 2,88 por cento, negociados a 56,84 reais.

Segundo analistas, a notícia de que siderúrgicas e tradings chinesas foram convocadas a boicotar o minério de ferro extraído pela Rio Tinto e vendido no mercado à vista favoreceu a alta da Vale, maior produtora de minério de ferro do mundo.

Nesta quinta-feira, a Associação Chinesa de Ferro e Aço afirmou em um comunicado suspeitar que a Rio, uma dos maiores fornecedores de minério para a China, estaria desviando intencionalmente minério para o mercado à vista, que tem preços maiores.

Outro ponto positivo citado por analistas foi o aumento da perspectiva de que uma outra agência de classificação de risco, possivelmente a Fitch, dê ao Brasil o grau de investimento.

“Acreditamos que é apenas uma questão de tempo que aconteça essa confirmação do grau de investimento por outras agências, principalmente pela Ficth”, disse Américo Reisner, analista de investimentos da corretora Fator, acrescentando que as apostas que a nova classificação chegue rápido se intensificaram nos últimos dias.

Uma equipe da Fitch esteve no escritório do Tesouro Nacional no início do mês para uma visita de três dias.

As ações preferenciais da Petrobras, que influenciam muito no desempenho do Ibovespa, também fecharam valorizadas. Os papéis exibiram alta de 1,75 por cento, negociadas a 47,11 reais.

Os papéis do Banco do Brasil também se destacaram no dia, exibindo valorização de quase 3 por cento ao longo de todo o pregão e fechando em alta de 2,79 por cento.

Entre as maiores altas do dia, estavam as ações preferenciais da Telesp, que subiram 5,17 por cento e as da TAM que valorizavam 4,91 por cento.

Entre os piores desempenhos estavam os papéis do Pão de Açúcar, com queda de 2,22 por cento.

Por Cláudia Pires

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below