15 de Abril de 2008 / às 10:33 / 10 anos atrás

RPT-Brasil pode ter novo reservatório gigante de petróleo

(Repete texto publicado na noite da véspera)

Por Rodrigo Viga Gaier e Denise Luna

RIO DE JANEIRO, 15 de abril (Reuters) - A Petrobras pode ter encontrado na bacia de Santos um reservatório de petróleo e gás com até 33 bilhões de barris, cinco vezes mais que o megacampo de Tupi descoberto na região no ano passado, informou o diretor da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Haroldo Lima, na segunda-feira.

Lima disse que informações “oficiosas” da Petrobras (PETR4.SA) avaliaram que a área conhecida como Carioca, na camada ultra-profunda pré-sal da bacia de Santos, conteria a reserva gigante.

“Estamos sabendo por canais não oficiais, oriundos da operadora, que o prospecto do Carioca, que é chamado internacionalmente de Pão-de-Açúcar (‘sugar loaf’) apontaria para reservas cinco vezes maiores do que a reserva de Tupi”, disse o executivo durante seminário no Rio.

Segundo Lima, o campo teria reservas em torno de 33 bilhões de barris de óleo equivalente-boe (petróleo e gás), enquanto as reservas de Tupi são estimadas entre 5 e 8 bilhões de boe recuperáveis.

“Seria a maior descoberta feita no mundo nos últimos 30 anos, e atualmente o terceiro maior campo de petróleo do mundo”, afirmou Lima, sem deixar claro se o número de 33 bilhões de barris se referia a reservas recuperáveis, como no caso de Tupi, ou a reservas totais.

Consultada pela Comissão de Valores Mobiliários sobre as informações divulgadas pelo diretor da ANP, a Petrobras divulgou um esclarecimento dizendo que dados mais conclusivos sobre o real potencial da descoberta na região conhecida como Carioca somente serão conhecidos após o fim do processo de avaliação da área.

A estatal disse que um segundo poço exploratório na região está sendo implementado e ainda não atingiu a camada do pré-sal, mesma faixa onde foi identificado o campo gigante de Tupi. Carioca está no bloco BM-S-9 operado pela Petrobras (45 por cento de participação), em associação com a BG Group BG.L (30 por cento) e Repsol YPF (REP.MC) (25 por cento).

“A continuidade das atividades exploratórias inclui a perfuração de novos poços, teste de formação de longa duração e novos estudos geológicos para comprovar a abrangência da descoberta”, disse a empresa no comunicado.

Segundo a Petrobras, o BM-S-9 é composto por duas áreas exploratórias. Na maior delas, foi perfurado um primeiro poço que resultou na descoberta de óleo leve anunciada em setembro de 2007.

“Na ocasião, foi informado ao mercado que são necessários novos investimentos que contemplariam a perfuração de novos poços e cujo plano de avaliação está em fase final de elaboração e deve ser protocolado na ANP nos próximos dias”, acrescentou a empresa.

Mais tarde, a ANP divulgou nota de esclarecimento sobre as declarações de Lima.

A nota afirma que os comentários foram feitos em caráter oficioso e que as informações eram de conhecimento público.

Segundo a nota, os dados citados, incluindo o número de 33 bilhões de barris para Carioca, haviam sido publicados em fevereiro pela revista World Oil.

REAÇÃO

Relatórios de bancos internacionais, como o UBS e o Credit Suisse, já haviam mencionado recentemente que as reservas vizinhas a Tupi poderiam ser ainda maiores, alcançando dezenas de bilhões de barris.

Até o momento, no entanto, ninguém no governo ou na estatal havia comentado sobre o eventual tamanho da descoberta.

Consultado nesta segunda-feira, o Ministério das Minas e Energia afirmou que não se pronunciaria sobre o assunto.

“É preciso ver o que é recuperável e a que custo”, afirmou o consultor e ex-diretor da ANP, David Zylbersztajn, lembrando que a área do pré-sal inclui a necessidade de investimentos muito maiores para a prospecção, devido à grande profundidade.

Para Sophie Aldebert, diretora-associada do Cambridge Energy Research no Brasil, “é importante esperar e ver a confirmação oficial”.

“Com esse tamanho, você tem todo o ganho de escala que poderia facilmente compensar os desafios geológicos do pré-sal”, acrescentou.

Já Sebastião do Rêgo Barros, conselheiro da Fundação Getúlio Vargas e ex-diretor-geral da ANP, se mostrou “surpreso e perplexo”.

“Mas dito pelo Haroldo é porque ele tem informações e confirmações”, afirmou Barros.

As ações da Petrobras reagiram aos comentários de Lima e registraram fortes altas. O papel preferencial subiu 5,6 por cento na Bovespa, enquanto o índice geral da bolsa caiu 0,7 por cento.

Texto de Marcelo Teixeira; edição de Alexandre Caverni

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below