17 de Abril de 2008 / às 17:06 / 10 anos atrás

Salvadorenha Taca amplia operação no Brasil com vôo para Lima

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Na mesma semana que duas companhias aéreas brasileiras anunciaram o fim de algumas rotas internacionais, a salvadorenha Taca anunciou nesta quinta-feira que vai operar a partir de julho uma rota direta ligando o Rio de Janeiro a Lima, no Peru.

A previsão da empresa é estender operações para outros destinos brasileiros dentro de um ano e meio, afirmou o representante da aérea no Brasil, Ian Gillespie.

“Nosso primeiro objetivo é transformar a rota do Rio em diária, o que deve acontecer até o fim do ano. Depois observamos que há uma carência em outros destinos como Nordeste, Norte e Porto Alegre”, afirmou o executivo sobre outras possíveis rotas internacionais da empresa.

A Varig, do grupo Gol, anunciou essa semana o fim das operações para Madri, Paris e Cidade do México e a OceanAir, parou de voar para a Cidade do México.

A Taca opera no Brasil há oito anos com vôos saindo de São Paulo e o número de frequências subiu de quatro para 14 nesse período. A empresa fará quatro vôos diretos semanais Rio-Lima-Rio e o preço da passagem promocional será de 469 dólares.

Segundo ele, o Brasil é uma das prioridades para o crescimento da companhia na América Latina. “A Taca tem interesse de desenvolver mais o mercado brasileiro. Brasil e Peru já são olhados como grau de investimento e as aplicações vão aumentar. A economia vai ser mais procurada para negócios”, frisou o executivo.

Ele destacou que empresas brasileiras como Vale, Petrobras, Camargo Correia e Odebrecht têm muitos negócios no Peru, mas a maioria dos passageiros brasileiros, cerca de 70 por cento, viajam ao Peru para turismo.

A previsão é que os vôos do Rio com destino a Lima tenham uma taxa de ocupação de 80 por cento, percentual semelhante ao da rota São Paulo-Lima (83 por cento).

EMBRAER

A Taca opera com 38 aviões AirBus e fez encomenda de 400 milhões de dólares junto à Embraer relativa a 11 aeronaves modelo 190, com capacidade para aproximadamente 93 passageiros.

O primeiro jato será entregue à Taca em agosto e a previsão é que a aeronave comece a operar na América Central. Os demais aviões serão entregues ao longo de um ano.

“Vamos começar a operar com a Embraer pela América Central, mas não está descartada a possibilidade de no futuro usarmos esses aviões na América do Sul”, disse o executivo.

(Por Rodrigo Viga Gaier)

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below