18 de Agosto de 2008 / às 12:31 / em 9 anos

BHP tem lucro recorde de US$15,3 bi em um ano

Por James Regan

SYDNEY, 18 de agosto (Reuters) - A gigante do setor minerador BHP Billiton (BHP.AX), que faz uma oferta de cerca de 127 bilhões de dólares pela Rio Tinto no que seria a segunda maior aquisição da história, apresentou um aumento de 30 por cento em seu lucro semestral e elevou seus dividendos, afirmando que está em boa forma para lidar com uma mudança no ciclo de commodities.

O lucro maior chega enquanto analistas e investidores preocupam-se que as quedas nos preços das commodities e receios de que a procura da China por muitos minérios da BHP tenham atingido um pico --uma sugestão que o presidente-executivo da empresa, Marius Kloppers, rejeita.

“O aumento de nosso dividendo respalda a confiança que temos na perspectiva de longo prazo para nossa indústria”, afirmou Kloppers à repórteres.

Os preços das commodities caíram 10 por cento em julho, a maior queda mensal desde março de 1980, segundo índice Reuters/Jefferies CRB, depois de seu maior primeiro semestre em 35 anos.

“Somente o tempo irá dizer o quanto a economia chinesa se descolou da do resto do mundo”, afirmou Kloppers.

A maior mineradora do mundo afirmou que seu controle de custos e ênfase em projetos para crescimento de margem em minério de ferro, cobre e outras matérias-primas industriais ajudaram a empresa a ter um lucro recorde de 15,4 bilhões de dólares para o ano findo em junho.

O lucro no segundo semestre subiu para 9,37 bilhões de dólares, e a BHP aumentou seu dividendo final em 52 por cento.

“Isso é bom. Mostra que eles ainda estão positivos quanto seus negócios”, afirmou Peter Chilton, analista na Constellation Capital Management.

Lucros recordes foram registrados nas divisões de metais de base, minério de ferro, petróleo, magnésio e carvão.

Maiores custos operacionais ligados à equipe, combustível e substituição de equipamento inflou os custos do grupo em 1,18 bilhão de dólares no ano, segundo Kloppers.

O executivo ainda pediu que os investidores fossem pacientes sobre a aquisição da Rio, afirmando que o acordo está agendado e “fez mais sentido do que nunca”.

Reportagem adicional de Sonali Paul e Bruce Hextall

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below