18 de Junho de 2008 / às 11:47 / em 9 anos

Reconstrução após tremor impulsionará PIB chinês

PEQUIM (Reuters) - O forte terremoto que atingiu a China no mês passado vai impulsionar o crescimento do PIB em 0,3 pontos percentuais líquidos em 2008, pois os esforços de reconstrução exigem que a produção aumente, disse um instituto do governo na quarta-feira.

<p>Funcion&aacute;rio checa a&ccedil;o produzido pela Kunming Iron and Steel Ltd., em Kunming, na China. O forte terremoto que atingiu a China no m&ecirc;s passado vai impulsionar o crescimento do PIB em 0,3 ponto percentual l&iacute;quidos em 2008. Photo by Stringer Shanghai</p>

As perdas econômicas do terremoto de 12 de maio, que matou mais de 70 mil pessoas, podem totalizar de 400 bilhões de iuans (58 bilhões de dólares) a 500 bilhões de iuans, de acordo com o Centro de Informação do Estado, órgão de pesquisa da maior agência de planejamento do governo.

“O tremor deve desacelerar o crescimento do PIB deste ano em 0,1 ponto percentual. Mas a reconstrução vai fazer com que suba 0,4 ponto percentual”, disse uma pesquisa publicada pelo China Securities Diary.

“Então, ao todo, a taxa de crescimento vai subir 0,3 ponto percentual”, acrescentou. Em 2007, o PIB da China expandiu-se 11,9 por cento.

O instituto disse que o desastre não muda os fundamentos econômicos da China. Mas afirmou que o tremor poderia aumentar a pressão sobre o governo para que controle os preços, além de diminuir o abastecimento dos trabalhadores migrantes.

A inflação anual ao consumidor baixou para 7,7 por cento em maio, depois de um recorde de 12 anos, 8,7 por cento, registrado em fevereiro. Mas economistas ainda temem que a pressão dos preços ainda seja crescente.

Com o maior custo da mão de obra e os rumores de que a China vá liberalizar os preços de energia doméstica, agora que o petróleo está na casa dos 130 dólares por barril, os produtores estão pressionados para repassar seus custos ao consumidor, disse o economista-chefe do instituto, Zhu Baoliang.

Em artigo separado publicado no mesmo jornal, Zhu sugeriu que o Banco Central do país contenha a inflação através da acleração da valorização do iuan, o que tornaria as importações mais baratas.

Por Eadie Chen

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below