20 de Maio de 2008 / às 21:20 / em 10 anos

PANORAMA2-Núcleo da inflação assusta nos EUA e bolsas caem

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 20 de maio (Reuters) - A inflação surpreendeu nos Estados Unidos e provocou a queda das bolsas de valores em Wall Street nesta terça-feira. Os preços também mostraram força no Brasil, mas tiveram influência mais limitada ao mercado de juros futuros.

O Índice de Preços ao Produtor (PPI) subiu 0,2 por cento em abril nos Estados Unidos, menos do qvue era esperado pela maioria dos analistas. O núcleo, porém, teve a maior alta em termos anuais desde dezembro de 1991.

O resultado aumentou a apreensão com os preços no momento em que a economia norte-americana depende do poder de compra dos consumidores para retomar força e deixar para trás a crise originada no mercado imobiliário.

“A queda (das ações) em meio à preocupação com a inflação e com a alta do petróleo não é tão surpreendente após os ganhos da semana passada”, disse Richard Sparks, analista sênior de ações da Schaeffer’s Investment Research, em Cincinnati.

No Brasil, os índices de inflação continuaram em aceleração na segunda leitura de maio. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) subiu 0,89 por cento na segunda quadrissemana de maio, e o Índice de Geral de Preços do Mercado (IGP-M) subiu 1,54 por cento na segunda prévia de maio.

A maior influência ficou sobre o mercado de juros futuros, que teve a maioria das projeções em alta. O dólar ficou estável em uma sessão travada, e a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou apenas em leve alta, puxada pela Petrobras.

Veja como encerraram os principais mercados nesta terça-feira:

CÂMBIO BRBY

O dólar terminou estável, a 1,650 real. O volume do segmento interbancário foi de 3,151 bilhões de dólares.

BOLSA .BVSP

O Ibovespa fechou em leve alta de 0,11 por cento, a 73.516 pontos. O volume financeiro na bolsa foi de 7,02 bilhões de reais.

ADRs BRASILEIROS .BR20

O índice de principais ADRs brasileiros fechou em alta de 0,06 por cento, aos 44.004 pontos.

JUROS <0#2DIJ:>

Os contratos de depósito interfinanceiro (DI) fecharam em subiram na BM&F. O DI janeiro de 2009 avançou a 13,10 por cento, enquanto o DI janeiro de 2010 permaneceu estável a 14,26 por cento.

GLOBAL 40 BRAGLB40=RR

O título de referência dos mercados emergentes, o Global 40, subiu para 137,188 por cento do valor de face no final da tarde, oferecendo rendimento de 4,859 por cento ao ano.

RISCO-PAÍS 11EMJ

No final da tarde, o risco Brasil subiu dois pontos a 208 pontos-básicos. O EMBI+ estava em 260 pontos-básicos.

BOLSAS DOS EUA

O índice Dow Jones .DJI caiu 1,53 por cento, a 12.828 pontos. O Nasdaq .IXIC caiu 0,95 por cento, para 2.492 pontos. O índice S&P 500 .SPX desvalorizou 0,93 por cento, aos 1.413 pontos.

TREASURIES DE 10 ANOS US10YT=RR

O preço dos títulos do Tesouro norte-americano de 10 anos, referência do mercado, subiu e o rendimento caiu para 3,78 por cento no final da tarde.

(PANORAMA1 e PANORAMA2 são localizados no terminal de notícias da Reuters pelo código PAN/SA)

Reportagem adicional de Aluísio Alves e Vanessa Stelzer ; Edição de Cláudia Pires

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below