for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Presidente do Equador diz que Petrobras devolverá concessão

Presidente do Equador, Rafael Correa, no palácio presidencial La Moneda, em Santiago do Chile, dia 15 de setembro. O presidente do Equador, Rafael Correa, disse no sábado que a Petrobras devolverá uma de suas áreas de concessão em uma região amazônica do país, depois de uma dura negociação que beneficiou o país andino. Photo by Reuters

QUITO (Reuters) - O presidente do Equador, Rafael Correa, disse no sábado que a Petrobras devolverá uma de suas áreas de concessão em uma região amazônica do país, depois de uma dura negociação que beneficiou o país andino.

O Equador autorizou a exploração do bloco 31, localizado nas imediações da reserva ecológica Yasuní, depois de outorgar uma polêmica licença ambiental. Mas a Petrobras atrasou a exploração da reserva devido a decisões tomadas por Correa.

“Depois de duras negociações, conseguimos fazer com que a Petrobras passe o bloco 31 à Petroecuador. Agora, a reserva novamente é dos equatorianos e está nas mãos da Petroecuador”, disse Correa em programa de rádio.

O presidente não detalhou os termos em que se deram as negociações, nem se o Equador irá devolver os investimentos da empresa para obter a licença ambiental.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up