22 de Setembro de 2008 / às 18:55 / em 9 anos

ANÁLISE-Novo modelo de Wall St pode frear fluxo em commodities

Por Jane Merriman e Pratima Desai

LONDRES, 22 de setembro (Reuters) - O fim do modelo de bancos de investimento autônomos de Wall Street pode enxugar mais liquidez dos mercados de commodities, que já viram um forte êxodo de dinheiro especulativo.

O Goldman Sachs (GS.N) e o Morgan Stanley (MS.N), os dois maiores players entre bancos de investimentos nos mercados de energia, concordaram com regras comerciais mais duras do Federal Reserve como parte dos planos para levar de volta a calma ao setor financeiro.

A ação do Fed é a mais recente visando reduzir o risco em toda a indústria financeira, o que vai significar, ao menos no curto prazo, que os participantes dos mercados, incluindo os de commodities e petróleo, terão menos dinheiro para operar.

“A liquidez vai diminuir em todas as áreas dos mercados financeiros, incluindo commodities. Não há dúvidas quanto a isso”, disse Ian Morley, diretor da empresa de gerenciamento de fundos Quantum.

Entretanto, a mudança de status de Goldman Sachs e Morgan Stanley não vai impedi-los de negociar commodities. Bancos comerciais, como o J.P. Morgan Chase (JPM.N), regulados pelo Fed, estão ativos nesses mercados.

“Nossa decisão de nos tornarmos uma holding bancária não terá impacto em nosso compromisso com nossos negócios de commodities e energia”, disse o porta-voz do Goldman, Lucas van Praag.

O Morgan Stanley não comentou imediatamente.

MAIS MINUCIOSO

Mas as atividades desses bancos vão enfrentar exames mais minuciosos de acordo com o regime regulatório do Federal Reserve.

“Significa que os reguladores vão olhar bem mais de perto esses bancos, o que eles fazem, que risco estão correndo, sua liquidez e posições de capital”, disse David Williams, chefe de pesquisa bancária da Fox-Pitt Kelton.

“Acho que isso vai restringi-los de alguma maneira em termos de atividades e riscos que eles assumem”.

As commodities terão que competir agressivamente por capital, cuja demanda será forte em um novo mundo que quer menos riscos, e isso terá consequências.

“Se você reduz a quantidade de investimento ou capital especulativo, terá um pouco menos de volatilidade no preço, e reduz as chances de ter bolhas”, disse Simon Wardell, analista da Global Insight.

O petróleo, metais industriais, ouro e commodities agrícolas viram no último ano uma entrada de dinheiro das mesas privadas dos bancos, de investidores institucionais como fundos de pensão e de fundos de hedge, o que contribuiu para o que alguns classificaram de “bolha de preço”.

O ouro XAU= atingiu recorde de 1.030,80 dólares a onça em 17 de março e caiu para menos de 740 dólares neste mês, enquanto o petróleo CLc1 chegou perto de 150 dólares o barril em julho e retrocedeu para menos de 100 dólares neste mês.

“O interesse especulativo ou do tipo de investimento nos mercados de commodities caiu substancialmente assim que os preços começaram a cair”, disse Frances Hudson, estrategista do Standard Life Investments.

Convulsões no mercado financeiro neste mês aceleraram o declínio geral na maior parte dos setores de commodities e as expectivadas de uma desaceleração econômica global, e possível recessão nos Estados Unidos, Grã-Bretanha e Europa, derrubaram ainda mais a confiança.

Uma recessão que afetasse mercados emergentes como China e Índia reduziria o crescimento da demanda por commodities, o que tem sido um dos principais motores do boom recente.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below