23 de Setembro de 2008 / às 19:57 / 9 anos atrás

CÂMBIO-Dólar fecha em alta de 2% com incerteza sobre ajuda

Por Fabio Gehrke

SÃO PAULO, 23 de setembro (Reuters) - O dólar fechou em forte alta nesta terça-feira, seguindo o mau-humor dos principais mercados acionários que refletiam as incertezas dos investidores sobre o pacote de ajuda do governo norte-americano.

A moeda norte-americana BRBY subiu 2,06 por cento, a 1,829 real. A divisa voltou a subir após recuar nas duas últimas sessões, e já acumula alta de 12,07 por cento no mês de setembro.

O dólar chegou a subir mais de 3 por cento com as incertezas sobre aprovação do plano de ajuda no Congresso norte-americano.

“É essa expectativa do congresso aprovar o plano de ajuda aos bancos... e os democratas estão atrasando (o plano), mas este deve sair”, afirmou Mario Battistel, gerente da Fair Corretora.

Nesta terça-feira o chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, e o secretário do Tesouro, Henry Paulson, uniram forças para pedir maior agilidade ao Congresso na aprovação do pacote de socorro aos mercados financeiros.

Mas democratas pressionavam por outro lado. O senador Christopher Dodd afirmou que os parlamentares precisam limitar os pagamentos do executivo para empresas para não correm o risco de perder eleitores. O senador democrata afirmou ainda que o plano é “inaceitável” na atual forma.

“A alta de hoje é por causa do pacote do Bush”, afirmou Reinaldo Bonfim, diretor da Pioneer Corretora, ressaltando que enquanto o plano não for aprovado e melhor explicado os mercados continuarão operando com tensão. “Estamos só acompanhando os movimentos lá de fora.”

No entanto, o dólar devolveu parte da forte alta com a melhora do cenário mundial minutos antes do fechamento do mercado cambial --quando os mercados norte-americanos chegaram a operar em território positivo.

“É a gangorra dos mercados”, afirmou um funcionário do departamento de câmbio da Corretora Concórdia, afirmando que o novo otimismo reflete uma nova visão dos investidores sobre a disputa no Congresso pelo pacote de ajuda.

O corretora afirmou ainda que a forte queda das commodities, a baixa da Bovespa e a alta mundial do dólar ajudavam a “alavancar” a moeda estrangeira no mercado doméstico.

O principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo, que chegou a cair mais de 4 por cento, operava em baixa de 2,17 por cento, enquanto que o petróleo fechou em queda de 2,76 dólares.

Durante esta tarde, as operações do pregão eletrônico mercado cambial foram afetadas por um problema técnico na BM&F Bovespa. Segundo a assessoria de imprensa, a bolsa “registrou problemas na rede de sistemas internos, com início às 15h12, afetando negociações de derivativos”.

Edição de Vanessa Stelzer

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below