23 de Outubro de 2007 / às 15:42 / em 10 anos

Antimíssil dos EUA na Europa é necessário e urgente, diz Bush

WASHINGTON/PRAGA (Reuters) - O presidente norte-americano, George W. Bush, insistiu nesta terça-feira que um escudo antimíssil na Europa é necessário para a segurança dos Estados Unidos e de seus aliados da Otan.

<p>O presidente dos EUA, George W. Bush, fala na National Defense University, em Washington. O presidente norte-americano insistiu nesta ter&ccedil;a-feira que um escudo antim&iacute;ssil na Europa &eacute; necess&aacute;rio para a seguran&ccedil;a dos Estados Unidos e de seus aliados da Otan. Photo by Kevin Lamarque</p>

“A necessidade da defesa antimíssil na Europa é real e eu acredito que seja urgente”, disse Bush em um discurso na Universidade de Defesa Nacional, em Washington.

A defesa de Bush do sistema antimíssil, que tem irritado Moscou, ocorre mesmo depois de altos assessores seus tentarem atenuar as preocupações da Rússia.

Bush explicou que o escudo era necessário para a proteção contra países hostis como Irã e Coréia do Norte.

O secretário norte-americano de Defesa, Robert Gates, disse nesta terça-feira que os EUA poderiam adiar a ativação de partes do escudo caso a Rússia cooperasse com o projeto.

Segundo Gates, o eventual adiamento era uma das propostas que ele e a secretária de Estado dos EUA, Condoleezza Rice, apresentaram a autoridades russas com o objetivo de aplacar a preocupação da Rússia e conquistar a cooperação do país na realização do polêmico projeto.

O secretário de Defesa também disse que a ativação do escudo antimíssil dependeria de uma “prova definitiva” a respeito da ameaça representada pelo Irã.

“Ainda não elaboramos essa proposta por completo, mas a idéia é continuar com as negociações (...) mas talvez adiar a ativação delas até haver provas concretas da ameaça representada pelo Irã”, afirmou o secretário a repórteres em Praga.

Os EUA pretendem estacionar mísseis de interceptação na Polônia e um sistema de radares na República Tcheca como parte do sistema de escudo.

A Rússia argumenta que o sistema representaria uma ameaça a sua segurança e advertiu os EUA e a Europa sobre os riscos envolvidos na instalação dele.

Os norte-americanos ainda negociam com os poloneses e os tchecos. O processo com a Polônia pode sofrer atrasos depois de as eleições deste fim de semana no país terem sido vencidas por um partido que prometeu adotar uma postura mais rígida nas negociações sobre os planos dos EUA.

Por Kristin Roberts e Caren Bohan

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below