23 de Julho de 2008 / às 12:28 / 9 anos atrás

Peugeot-Citroen,Volkswagen e Fiat têm 2o tri melhor que esperado

Por Marcel Michelson e Christiaan Hetzner

PARIS/FRANKFURT, 23 de julho (Reuters) - As montadoras européias Volkswagen, Peugeot-Citroen e Fiat desafiaram as previsões ruins e apresentaram resultados trimestrais melhores que o esperado graças a corte de custos, o que permitiu a elas manter suas metas para o ano, impulsionando suas ações.

A Volkswagen (VOWG.DE), maior montadora da Europa, anunciou um crescimento de 22 por cento no lucro operacional, para 2,12 bilhões de euros (3,38 bilhões de dólares), facilmente superando as expectativas do mercado.

Uma pesquisa da Reuters com 20 analistas previa um aumento, em média, para apenas 1,81 bilhão de euros no trimestre, o que colocaria a montadora no caminho para fechar o ano com um lucro de 6,61 bilhões de euros ou crescimento de 7,5 por cento.

A VW manteve seu guidance de resultados melhores ante iguais período do ano passado, embora não tenha apresentado nenhuma meta específica.

A Peugeot-Citroen (PEUP.PA) repetiu sua meta de margem operacional de 2008 de 3,5 por cento.

Mas ambas as empresas, juntamente com a Volvo (VOLVb.ST), segunda maior montadora de caminhões, alertaram sobre um ambiente mais difícil à frente, com os consumidores reduzindo gastos e os preços dos metais se mantendo em patamares elevados.

Enquanto as empresas procuram reduzir custos, as vendas de carros estão caindo em grandes mercados nos Estados Unidos, Europa e Japão, onde os consumidores sentem a alta recorde no preço dos combustíveis e o aprofundamento da crise financeira global.

Nos Estados Unidos, as vendas de carros caíram 9,7 por cento no primeiro semestre, na Europa a queda foi de 7,6 por cento em junho e no Japão o recuo foi de 3,6 por cento. Mas as vendas em mercados emergentes como o Brasil, Rússia, Índia e China cresceram à medida em que esses países mostram resistência ao desaquecimento econômico.

A margem operacional da Volkswagen subiu para 7,2 por cento --a melhor nos últimos tempos-- graças à sua simplificação na base de custos e melhora na produtividade.

A Fiat confirmou suas meta para o ano após apresentar nesta quarta-feira um aumento de 19,6 por cento no lucro trimestral, para 1,13 bilhão de euros, melhor que as expectativas do mercado.

"O grupo Fiat termina o segundo trimestre de 2008 com as vendas e lucro mais altos em sua história", afirmou a empresa em comunicado.

As ações da Peugeot-Citroen subiam 8 por cento, a Volkswagen avançava 5 por cento e a Fiat tinha alta de 6,8 por cento.

Reportagem adicional de Giles Castonguay e Arno Schuetze

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below