25 de Junho de 2008 / às 01:22 / 9 anos atrás

Ex-primeira-dama Ruth Cardoso morre em casa, aos 77 anos

SÃO PAULO (Reuters) - Antropóloga, educadora, autora de vários livros, a ex-primeira-dama Ruth Cardoso morreu nesta terça-feira, aos 77 anos, em sua casa, na capital paulista, um dia depois de ter sido submetida a um cateterismo. A causa morte ainda não foi divulgada.

Esposa do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, dona Ruth esteve internada desde a quinta-feira no Hospital Sírio Libanês e na manhã de segunda-feira foi para o hospital da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) onde passou por um cateterismo e teve alta à noite.

Ela sofria de angina e vinha sentindo dores no peito. A avaliação médica foi de que ela não necessitava passar por uma cirurgia.

Em nota à imprensa, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva manifestou pesar e disse ter recebido com surpresa a notícia da morte de Ruth Cardoso.

“É difícil acreditar que aquela intelectual determinada que conheci muitas décadas atrás, com convicções firmes, gestos nobres e ao mesmo tempo sensibilidade para o drama da desigualdade social, tenha nos deixado”, diz a nota.

“É uma grande perda para o país. Tenho certeza de que será sempre lembrada pelas sementes que plantou em sua brilhante carreira, por iniciativas como o Programa Comunidade Solidária entre tantas outras. Em meu nome e de Marisa, peço que Deus lhe dê a eterna felicidade e conforte o coração do amigo Fernando Henrique, seus filhos e netos”, completa a nota assinada por Lula.

O governador de São Paulo, José Serra, lamentou a morte e decretou luto oficial de três dias no Estado.

“A Ruth era uma pessoa muito especial para sua família, para seus amigos, para nosso país. Um exemplo de dignidade, delicadez, inteligência e carinho pelas pessoas. É uma dor imensa a que sinto nesse momento”, disse Serra em nota oficial.

O PSDB, partido pelo qual a ex-primeira-dama militava ao lado do marido, cancelou as festividades marcadas para quarta-feira em comemoração aos seus 20 anos, disse o presidente da sigla, senador Sérgio Guerra (PE).

“Estamos todos bastante atingidos por isso. Ela era uma pessoa que tinha muito prestigio no partido. Tinha muito respeito de todos”, afirmou Guerra à Globonews.

“Dona Ruth é uma espécie de consciência de todos nós... tinha conosco ampla autoridade. Vai nos fazer falta é uma perda irreparável”, acrescentou.

Durante a permanência de Fernando Henrique no Palácio do Planalto, Ruth Cardoso presidiu o programa Comunidade Solidária, com o objetivo de unir governo, sociedade civil, universidades e empresas na tentativa de melhorar as condições de vida nas áreas mais pobres do país.

Natural de Araraquara, Ruth Vilaça Correia Leite Cardoso era doutora em antropologia pela Universidade de São Paulo, onde lecionou, foi pesquisadora e conheceu o marido, com quem era casada desde 1953. Teve três filhos.

Ruth também deu aulas na Universidade do Chile, em Berkeley (Califórnia) e Columbia (Nova York) e escreveu livros relacionados a temas como cidadania, juventude e migração.

Reportagem de Maurício Savarese

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below