25 de Outubro de 2007 / às 21:57 / em 10 anos

ATUALIZA2-Lucro da VALE cresce no 3o tri com produção recorde

(Texto atualizado com mais informações)

Por Denise Luna

RIO DE JANEIRO, 25 de outubro - (Reuters) - Vendas maiores e produção recorde garantiram à Companhia Vale do Rio Doce (VALE5.SA) a maior receita para um terceiro trimestre e lucro de 4,7 bilhões de reais no período, valor 17,5 por cento superior ao registrado há um ano.

O resultado, porém, foi 18,9 por cento menor em relação ao segundo trimestre, quando a empresa obteve lucro recorde de 5,8 bilhões de reais.

Pelas normas norte-americanas, o lucro foi de 2,9 bilhões de dólares, contra 2,4 bilhões de dólares no terceiro trimestre de 2006. Analistas ouvidos pela Reuters estimavam lucro em USGAAP em torno dos 2,8 bilhões de dólares.

A receita bruta foi a maior da história da companhia para um terceiro trimestre, somando 16 bilhões de reais, 37,8 por cento a mais do que há um ano. Os números refletem a aquisição, no ano passado, da gigante canadense de níquel Inco.

O lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação (Ebitda, na sigla em inglês) alcançou 8 bilhões de reais no trimestre, contra 5,8 bilhões de reais um ano antes.

Em nove meses, a maior produtora de minério de ferro do mundo obteve lucro de 15,6 bilhões de reais, 55 por cento acima do mesmo período do ano passado.

A Vale informou que a valorização do real frente ao dólar aumentou os seus custos, ao mesmo tempo em que o preço do níquel, que hoje divide com o minério de ferro a maior parte da receita da companhia, teve seu valor reduzido no mercado.

Os preços menores para o níquel diminuíram ganhos operacionais e foram responsáveis pela redução de margem Ebit (lucro antes de juros e impostos) dos negócios com minerais ferrosos de 60,2 por cento, no segundo trimestre, para 43,6 por cento no terceiro trimestre, informou a Vale.

PRODUÇÃO DE FERRO RECORDE

A produção de minério de ferro bateu recorde no terceiro trimestre, com 78,3 milhões de toneladas, e as vendas do produto atingiram 77 milhões de toneladas, informou a empresa em um comunicado.

A China foi a maior compradora do minério de ferro da companhia, com 25,330 milhões de toneladas no terceiro trimestre, alta de 23,9 por cento em relação ao mesmo período de 2006. “Os embarques para a China representam 32,9 por cento do total de vendas de minério e pelotas”, informou a Vale.

As exportações consolidadas do terceiro trimestre atingiram 2,9 bilhões de dólares, crescimento de 18,4 por cento em relação há um ano.

No acumulado de 2007 até setembro, a Vale exportou 9,2 bilhões de dólares. Segundo a companhia, nos primeiros nove meses do ano o saldo comercial somou 8,7 bilhões de dólares, ou 28 por cento do total do superávit da balança comercial do Brasil no período.

As vendas para o Brasil somaram 11,7 milhões de toneladas, ou 15,2 por cento do total, enquanto o Japão comprou 8,208 milhões de toneladas, ou 10,7 por cento do total.

Apesar do aumento das vendas, a receita do segmento ferrosos caiu 1,3 por cento, informou a Vale, “influenciada pela contabilização do reajuste retroativo de preços do minério de ferro (no segundo trimestre)”, explicou.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below